04 junho, 2012

Pra que tanta raiva?

É normal sentir raiva. Raiva é um sentimento e como tal, transformador. Mas se não servir para transcender, vira só emoção, acaba em ódio, e daí suas energias são devastadoras, levando só a mais do mesmo. 
Note que ódio por si, só age de uma forma: atacando, ao outro e a você simultaneamente.

Normalmente sentimos muita raiva quando tocou-se em algo que escondíamos dos outros e até de nós mesmos! É nosso ego se auto-protegendo.
Quanto mais ego, mais raiva se tem! Quanto mais "segredos" tenhamos criado, mais raiva! Quanto maior a necessidade do ego se defender, mais ele ataca.
Se a negligenciamos, ela continua "escura" - alojando-se dentro de nós, e aí já viu... raiva internalizada é mágoa, é depressão, atacando dentro.


Cito esta raiva aqui, como emoção, aquela com ausência de clareza. Enquanto sentimento, ele dá start! para compreensão ou ação necessária.

Raiva é legal? Muito! Mas não dá pra apenas sentir raiva sem dela extrair algo. E sair chutando o balde, pode aliviar ou causar mais prejú, e não resolve.... Então, que tal da próxima vez que sentir esse tanto de  raiva, deixar de reclamar e de projetá-la no outro ou no que seje, e trazê-la para pertinho, para o entendimento?

Raiva que não passa, é breu!
Raiva entendida some, a luz ocupa o lugar.

Quase sempre é tudo muito óbvio, mas não enxergamos essa "obviedade", até que façamos esse movimento de encará-la, movê-la para dentro, sentir o que quer dizer-nos! Nesse acolhimento está a lanterninha que pode desbancar o "fantasma". E fantasmas como se sabe só habitam a escuridão!


Dica: a técnica do EFT com óleos essenciais, pode ajudar a "desmascarar" a raiva e transformá-lá em benção!



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...