24 janeiro, 2014

Óleo de Coco sobrando nas prateleiras


Tenho visto por aí o pessoal achando muito óleo de coco (o de praia) como da Copra, por ex. a um preço baixo porque estão próximos do vencimento.

Daí que há pouco tempo teve aquele 'boom' do emagrecer tomando óleo de coco e é claro que ninguém viu resultados ou 'super' resultados que justifiquem tomar um óleo com gosto de coco e pagando caro! E parece que aí anda sobrando nas prateleiras.

Quem hoje em dia faz mais uso do óleo de coco na alimentação parece ser mesmo a turma da Low Carb/LCHF (low carb high fat) e Paleo. 'Dieta' que comecei há 10 meses e na qual continuo seguindo como estilo de vida, pois os benefícios são tão bacanas que é irresistível não permanecer. 
Nessa dieta alimentar gorduras boas são fundamentais e mais importantes que as proteínas (gorduras boas= coco, manteiga, ghee, azeite e.v., abacate, gergelim, banha, castanhas e gordura do leite como o creme de leite).
Porém no assunto óleo de coco, o maior uso é do conhecido óleo de coco de praia, eu uso óleo de coco palmiste, que é muito mais versátil para refogar e sem enjoar, já que não tem gosto de coco e mantém todas as propriedades como vocês podem ver em alguns posts nas andanças pelo blog.

Bom, como há muita gordura boa e com baixo carboidrato (nada de farinha de trigo tá...) emagrece, emagrece.... e deixa a gente bem!

O óleo de coco então de fato emagrece, assim como outras gorduras saturadas como a manteiga também o faz, porém em dietas com 'baixo carboidrato...' / low carb! 

Embora o benefício principal dos óleos de coco ainda seja o ácido láurico, trazendo defesas para o organismo, como explico melhor no link: www.aromarte.com.br/oleosdecoco.htm

Esqueça milagres, como qualquer outro 'óleo' que emagreça em dietas onde haja concomitantemente alta ingestão de carboidratos, o máximo será amenizar a inflamação causado pelos carbos refinados!

Ah, outra coisa óleo de palma e palmiste encontrado no Brasil é brasileiro, afinal somos um país tropical. Quem detém a grande fatia deste mercado é a Agropalma que trabalha com políticas de sustentabilidade e reflorestamento, ou seja, não tem nada a ver com os orangotangos da Indonésia, ok!

E pra fechar não sou contra a farinha de trigo, acho que muitas famílias tem seu sustento vendendo bolos e tortas e fazendo pessoas felizes. É provável que uma hora o corpo reclame e vai precisar de antídoto que são os medicamentos (tenho visto que a maioria..), mas acho possível viver bem também mesmo que seja assim, comendo e se medicando... é uma alternativa! Só não dá mesmo é pra fugir da causa e do efeito, afinal em algum nível são nossas escolhas...



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...