27 outubro, 2010

Post, eleição...

Demorou, mas consegui postar sobre O Perfume ! Foi o primeiro filme que comentei de leve aqui no blog,  na sessão pipoca, mas sabia que merecia uma atenção toda especial para detalhá-lo melhor, exclui o comentário antigo (que na verdade eu pouco dizia, estava eu era maravilhada ! rs ) e este que postei hoje é bem melhor.
Em 2008, cheguei a me reunir com amigas que já haviam assistido o filme sem terem compreendido, e foi ótimo pois o olhar delas sobre o filme mudou. Não há dúvida nenhuma que o livro é a excelência, mas gostei do filme também, ajuda a complementar as imagens mentais, algumas explicações visíveis como da destilação, da atuação dos atores, e além de imagem tem a bela música !!!
Eu sabia que para escrever sobre O Perfume, ia ter que me dedicar e rever algumas cenas e trechos do livro, o que fiz nessa última semana. E gostei do resultado que cheguei ao escrever, e acho que ainda há mais conteúdo que não mencionei e que futuramente posso vir a escrever mais. 


Mudando de assunto... Fim de semana com votação e feriado à vista. Clima tenso... dias das bruxas e finados.
A votação é importante, mas mais importante ainda é que possamos, independente de quem ganhar a direção desse país, acreditar que a escolha foi a melhor, seja o presidente ou a presidenta. Não é nada fácil dirigir um país... vamos colaborar com nossas opiniões, mas que façamos além da crítica. Vamos fazer sempre a nossa parte, e contribuir ao menos com nossa melhor energia, bem intencionada aos governantes deste país.

O Perfume




Texto transferido para o site, acesse:
www.aromarte.com.br/operfume.htm



A cena que escolhi é a do encontro com Laure. Pela interpretação de Ben Whishaw, pela fotografia, e sobretudo pela música que substitui a transmissão do aroma, e o faz maravilhosamente.







*

18 outubro, 2010

Garden State/ Hora de Voltar (Filme)



Um filme que diz : viver às vezes dói, e tudo bem também - melhor que a apatia.
O personagem faz sua alquimia, a partir de encontros e reencontros de afeto. 
Traz uma certa leveza e docilidade... para temas tão complicados.

Sintoma = Juntando pedaços

por Pedro Paulo Monteiro (www.pedronotempo.blogspot.com)
.
O que é um sintoma? A etimologia da palavra “sintoma” vem do grego, que quer dizer juntar os pedaços: sin(juntar) tomo(pedaço). Juntar as peças de várias sinalizações orgânicas ou psíquicas, assim como num quebra-cabeças. Isso é o que eu faço no meu dia-a-dia terapêutico. 

Seria bem mais fácil se a linguagem de nosso organismo fosse linear – como eu aprendi na faculdade – Ou seja, baseado em causa e efeito, antes e depois. O tempo correndo numa direção determinada. Mas não é bem assim.

Quando pensamos num sintoma, naquilo que nos faz mal, pensamos o que o causou (passado). A linearidade tem como condição prévia a noção de tempo. Por exemplo: “Eu estou enjoado porque comi algo que me fez mal”. Simples demais. Nem sempre podemos pensar num sintoma como algo que nos provocou (passado) o mal-estar. Temos de pensar de outra maneira: “Eu não me sinto bem, então procuro algo para comer que me fará mal para justificar o meu estado”. Quantas vezes ficamos com raiva e descontamos na comida? 

É mais fácil pensar que algo externo nos provocou algo. Aprendemos isso pela física newtoniana, não é mesmo? “A cada ação corresponde uma reação igual e oposta”. 

Seria mais verdadeiro, mais honesto com nós mesmos se soubéssemos que nada está fora. Somos nós os nossos próprios construtores. 

O tempo não é partimentalizado, uma coisa depois da outra (ideia de sequência). O tempo é criação de nossa consciência lógica. O nosso modo de pensar foi produzido a partir dessa noção, mas não quer dizer que as coisas sejam assim. 

Ontem foi solucionado um sintoma de um paciente que há três semanas estava a incomodá-lo. Ele apresentava uma dor no ombro esquerdo (aspecto feminino), e não conseguia compreender a relação entre o ombro e o feminino. Na última semana, eu disse para ele ficar atento a qualquer figura feminina que porventura pudesse entrar em contato com ele. Então, ele abriu as portas da percepção, e naquela mesma noite recebeu a visita de uma mulher, que não o via há vinte anos. Ele tinha sido o seu primeiro amante, e não conseguia deixar de se culpar por abandoná-lo sem justificativas. Ela surgiu para justificar a sua partida. Ele a perdoou e o sintoma desapareceu por completo. 

Pode parecer estranho, mas estamos interligados por campos morfogenéticos, como Rupert Sheldrake menciona em seus trabalhos. Campos estes que nos unem e nos fazem. 

Nunca devemos deixar nada para trás. Aquilo que não resolvemos, acaba por nos cobrar uma atitude, mesmo que seja muito tempo depois. São sintomas que se revelam para nos mostrar um caminho mais justo. 

Quando resolvemos um emaranhamento relacional nos libertamos para seguir em frente.

16 outubro, 2010

Filhos do Paraíso - Filme



Quando aluguei esse filme, a atendente da locadora o colocou ao lado da bochecha e disse : 
- Esse filme é tãoooo lindoo.....
Depois, vi um comentário assim: que filme bobo, sem pé nem cabeça...

Esse filme é curioso, pois o final pode ser decepcionante para quem não se encantar com processos... nem se ater aos detalhes. É um filme que pode ser "concluído" de duas maneiras:

A) Pelo mesmo olhar da criança, que só lhe é possível ver seu pequeno universo, ou:
B) Observar o olhar restrito do mundo dos pequenos, mas se encantar em ver toda a sincronicidade que vai favorecendo às crianças, mas que não possuem a compreensão desta grandeza, pois que são crianças! E sutilmente nos conta das facilidades do fluxo x luta (desnecessária). 
O vilão do filme é a própria inocência, com o pano de fundo da pobreza, mas QUANTO eles são enriquecidos pelas mesmas circunstâncias!

Mais curioso ainda é ver adultos assistirem ao filme sem entenderem, pois que também o viram pelo mesmo pequeno universo do olhar infantil, ou da luta, ou da recompensa exata-imediata.

Independe de tais compreensões, o filme é uma graça. Além de um ritmo gostoso, nada monótono, ficamos torcendo pelo sapato e pelas crianças, e que em nenhum momento também deixa de ser a torcida pela nossa própria criança interior! 

Agora, achar mesmo que valeu você assistir a este filme, vai depender de um bocadinho a mais de observação ou quem sabe, alguma maturidade!




*


14 outubro, 2010

Crianças - Pedidos Fundamentais

Esse texto é ótimo - lembrei de mim quando pequena, do quanto eu testava meus pais, aí viramos adulto e nos esquecemos... -  essa mensagem vêm a calhar com o mês dos pequeninos, os brinquedos fazem parte, mas esses pedidos abaixo são fundamentais :

O Pedido de uma Criança a seus Pais

Não tenham medo de serem firmes comigo.
Prefiro assim.
Isto faz com que eu me sinta mais seguro.

Não deixem que eu adquira maus hábitos.
Dependo de vocês para saber o que é certo ou errado.

Não me estraguem. Sei que não devo ter tudo o que eu peço.
Só estou experimentando vocês.

Não me apresentem um Deus carrancudo e vingativo.
Isso me afastaria dEle.

Não se mostrem para mim como pessoas infalíveis.
Ficarei extremamente chocado quando descobrir um erro em vocês.

Não vivam me apontando os defeitos das pessoas que me cercam.
Isso irá criar em mim, mais cedo ou mais tarde, o espírito da intolerância.

Não tenham vergonha de dizer que me amam.
Eu necessito desse carinho e amor para poder transmiti-lo à vocês e aos outros.

Não desistam jamais de me ensinarem o bem, mesmo quando eu parecer não estar aprendendo.
Insistam através do exemplo e, no futuro, vocês verão em mim, o fruto daquilo que plantaram.

Fonte : Seicho-no-ie.

Noivas - Filme - Olhares



Filme grego de Pantelis Voulgaris com produção de Martin Scorsese - Noivas é um filme obra de arte, delicado. Com uma personagem forte. Nesse nenhuma ref. ao olfato ou aromas. Esse é um filme que sutilmente explora o olhar, tanto da mescla dos personagens que os traduzem em olhares fortes, doces, apaixonados, medrosos, astutos, tristes... quanto da bela fotografia ! Fica de dica.

12 outubro, 2010

O Livro de Eli - Olfato !



Olhando pela capa e até pelo trailler acima, este é daqueles filmes que eu jamais pensaria em locar, só tendo sido recomendado (e por pessoa de alta confiança ! rs).
Mas é um filme bom d+, e assim como Avatar e outros nos dá uma visão profética nada animadora. Mas opa, espero que ainda tenhamos a possibilidade de mudar e manter o planetinha, e sim depende da ação de cada um !
Faz uma reflexão de como aquilo que é mais sagrado, também pela lei da polaridade é profana - em mentes astutas e fracas.
Denzel Washington empresta uma dignidade simplesmente Perfeita ao personagem ! Está lindo !
Bom, mas tanto em Avatar, como em O Livro de Eli - há referência ao sentido olfativo aguçadíssimo. No O Livro de Eli isto é REALMENTE referência.
No mais... assistam ao filme, tem surpresa ! E assistam sem nem perguntarem o quê para não estragar - mas prestem atenção desde o ínicio...

08 outubro, 2010

Pausa



"Você sabe na cabeça, mas você não sabe no coração. Existe uma extraordinária distância da cabeça para o coração: uma distância de dez, vinte, trinta anos ou toda uma encarnação. Você pode saber algo na cabeça por quarenta anos e isto pode nunca ter tocado o seu coração. Somente quando você souber isto no seu coração você ficará realmente consciente disto." - Carl G.Jung
.



Uma amiga me respondeu a mensagem acima, dizendo que uma professora sempre lhe dizia que, as mudanças verdadeiras ocorriam quando conseguíamos dar um laço entre cabeça e coração. Retribui o comentário e acabei me inspirando ao escrever mais ou menos isso :
.
"É, como Jung disse pode levar uma vidinha... O que sua professora disse tem bem sentido. Para algo acontecer é preciso 2 pólos - como neg. e pos. na energia elétrica, como óvulo e espermatozóide que dão origem a uma vida, como uma semente precisa da terra (ou de um meio) e recebe água para brotar e então tb... como cabeça e coração. O que talvez esqueçamos é que em todos os casos, há uma ordem... é o mesmo que sempre por natureza dá, enquanto o outro sempre por natureza recebe, e depois retribui em criação !
No caso da cabeça, esta precisa pausar a conversa mental, se colocar no Eterno Agora, para que possa ouvir/receber as instruções do coração ! Disso nasce o sentimento, que comanda ações legítimas."
 .
Bom, não é preciso ir longe, para perceber que há séculos estamos invertendo a ordem natural das coisas...  

10 Razões para o uso de Óleos Essenciais

Procurando por outra coisa, achei um artigo sem autoria na web, com uma tradução ruim, adaptei um bocadinho:

1. oxigênio para as células: óleos essenciais puros oferecem altos níveis de oxigênio para as células criando uma atmosfera onde os patógenos não conseguem sobreviver. (via olfativa)

2. rico em antioxidantes: óleos essenciais são ricos em propriedades antioxidantes, que os tornam resistentes à infecção, mantendo a saúde. (via olfativa, dérmica, culinária)

3. Íons negativos : óleos essenciais criam um ambiente de íons negativos, que são hostis a patógenos e outros agentes causadores de doença. (via difusão ambiental)

4. imunoestimuladores: muitos óleos essenciais são imunoestimuladores, isto é, impulsionam um sistema imunológico enfraquecido, ajudando assim a um bom funcionamento do corpo. Lavanda, Limão, Tea Tree são exemplos. (via olfativa, massagem)

5. propriedades anti-germicida: a maioria dos óleos essenciais tem função na natureza como anti-virais, anti-fúngicos, anti-parasitas. Logo, isso ajuda a eliminar a possibilidade de infecções por micróbios. (via difusão ambiental, olfativa, dérmica)

6. capacidade de romper barreira sangue-cérebro: óleos essenciais são lipofílicos, ou seja, atravessam a barreira  sangue-cérebro, sem dificuldade. (via olfativa)

7. freqüência elétrica: devidamente extraídos os óleos essenciais têm frequências elétricas que levantam o corpo para uma frequência de nível superior, tornando-o livre de doenças. Óleos essenciais puros tem uma frequência elevada, entre 52 a 320 MHz. (via difusão ambiental/aúrica, olfativa)

8. endorfinas para o bem-estar: quase todos os óleos essenciais estimulam a liberação de endorfinas, que criam uma sensação de alegria no corpo. As endorfinas conseguem relaxar o corpo, aliviando o estresse físico e emocional. (via olfativa, difusão ambiental)


9. quelantes naturais: a maioria dos óleos essenciais têm a capacidade de conduzir as toxinas (elementos metálicos) para fora das células. (via olfativa, oral sob orientação)

10. nutrientes vitais: todos os óleos essenciais fornecem oxigênio e outros nutrientes vitais para as células desnutridas, criando uma sensação de plenitude e bem-estar. Logo, eles curam da maneira mais natural possível.(via olfativa, massagem)





*

06 outubro, 2010

Dança - Dúnia La Luna - Percussão


Bom, eu fui aluna de dança do ventre de 2008 até o início do inverno deste ano, e agora sinto vontade em retomar as aulas ! De vez em quando procuro vídeos para ver os movimentos, apreciar... E este da Dúnia (www.dunia.com.br) é um espetáculo de quadril ! Aliás tem muita coisa bacana no youtube de N bailarinas pelo mundo todo...
Quando assistimos um sarau de dança ou a um show, a técnica fica em segundo plano, importante é o quanto o corpo expressa, brinca e baila com os movimentos aprendidos, às vezes a bailarina é novata e no entanto nos toca profundamente, sempre nos colocamos no lugar da bailarina que se apresenta, 
talvez por isso as mulheres saibam apreciar melhor a dança do ventre do que os homens, é o que acabamos constatando... uma "bela" apresentação, é uma química... vemos com os olhos da alma mesmo..., é como se a figura da bailarina e toda técnica se transformassem em pano de fundo, e o que emergisse à frente fosse a alma da bailarina, e isso só quem assistiu uma boa apresentação sabe do que estou falando !
Num vídeo como é o caso aqui, não tem a mesma interação que ao vivo, no vídeo a técnica aparece mais, mas também notamos a descontração da bailarina, a doação em expressar os movimentos do seu corpo para o público, enfim todo o conjunto.
Para a mulher a dança do ventre é massagear orgãos , explorar o corpo todo, ganhar consciência corporal, e acaba sem dúvida elevando a estima ! Pois, além de um domínio sobre especialmente ventre e quadris, são véus, brilhos, miçangas, cores... rs, além da irmandade que acaba se formando entre as alunas.
Dançar é mexer com um turbilhão, é se integrar nos movimentos do Universo... é se permitir girar com ele, por isso foi sempre movimento de celebração. Fonte de prazer e de alegria !


Nossa, eu só ia postar o vídeo da Dunia, mas me empolguei... Enfim, há coisas esquisitas mas tb tem muito vídeo bacana no youtube, da Dúnia mesmo há particularmente outros 2 que também adoro, é só digitar lá Dunia La Luna, dança do ventre, danza del vientre, bellydance, tribal bellydance...

02 outubro, 2010

Momento Presente Sempre !

"Quando a base para nossas ações é o alinhamento interior com o momento presente, elas se tornam fortalecidas pela inteligência da Vida em si" E. Tolle

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...