25 abril, 2012

De Bem com a Natureza - Conceição Trucom



Clique aqui para adquirir seu exemplar!

Todo mundo sabe como é difícil convencer as crianças a consumirem alimentos saudáveis. Nem sempre elas estão dispostas a levar fatias de maçã na lancheira em vez de um pacote de bolachas e refrigerante.
O que fazer, então, para que os pequenos se alimentem bem, cresçam sadios e cheios de energia?
Felizmente, aumenta o número de pais e cuidadores que estão em maior sintonia com a saúde e o meio ambiente. No entanto, eles ainda carecem de subsídios para transmitir tal atitude para os filhos – e é essa lacuna que De Bem com a Natureza vem preencher.
Este livro mescla teoria e prática, observações pessoais com estudos clínicos feitos por colegas em um texto com explicações simples e diretas.
Consciente de que não somos seres somente físicos ou químicos e adepta da alimentação viva – vegetariana, sem ingredientes cozidos, fritos ou assados –, a autora compartilha informações alimentares, dicas fantásticas e muitas receitas.
________________


Sobre as assinaturas:
Com a chegada do meu mais NOVO filhote, o De BEM com a Natureza - Cuidando do seu filho com a Alimentação Viva (editora Alaúde) - nasce juntinho o espaço do: Assinante Doce Limão 
Assim, durante a Pré-Venda deste livro, iniciada em 25.04, todos os que realizarem esta compra antecipada serão presenteados com 1 mês de assinatura deste NOVO Espaço do Doce Limão.
As Vantagens de ser Assinante Doce Limão
- Textos, áudios e vídeos exclusivos de minha autoria. Semanalmente com novos arquivos exclusivos do Assinante.
- Textos, ebooks e vídeos relacionados a todos os meus livros, mas principalmente ao De BEM com a natureza. Material que pode estar gratuito em outros locais (Doce Limão e outros sites-blogs), mas que aqui estarão reunidos, garimpados por um filtro preciso e cuidadoso, para facilitar seu acesso e estudos.
- Links e dicas de onde ir com as crianças - de todas as idades - para fazer maior contato com a natureza: propriedades rurais, feiras, circuitos, escolas, cursos, oficinas...
- Dicas de viagens, escolas e projetos relacionados com o De BEM com a Natureza.
- Dicas de sites, blogs, feiras e eventos relacionados com todos os temas Doce Limão.
- Programa semanal WebTV Doce Limão com 45 minutos de duração sobre todos os aspectos da Alimentação Crua e Viva (e temas correlatos) e os cuidados com as crianças de todas as idades. Sendo:
  • -> 25 minutos de palestra com o tema da semana; 
  • -> 5 a 10 minutos sobre como comprar, armazenar e conhecer os alimentos: plantios, colheitas, na gôndola, na loja?
  • -> 10 a 15 minutos para responder perguntas dos assinantes.
- Espaço aberto para as Perguntas do Assinante.
- Descontos em todos os eventos fechados realizados pela Conceição Trucom. Para facilitar: anunciados dentro da página do assinante.
- Palestra on line a cada 2 meses, gratuita para os assinantes. 
- Possibilidade de assistir a todos os programas e palestras já realizados.
Valor da Assinatura: R$15,00 mensal
Forma de pagamento: via PayPal
Aguarde até a chegada do livro que está prevista para até 10 de maio,
quando as adesões estarão abertas.
*

Adquira seu exemplar e ganhe 1 mês de assinatura gratuita: www.aromarte.com.br/loja.htm


24 abril, 2012

OE de Limão - No uso interno


Conceição Trucom *
Este texto é sobre as formas seguras de consumir a casca ou o óleo essencial extraído da casca do limão!
Todo frasco do óleo essencial (OE), matéria-prima da Aromaterapia, tem o aviso: "proibido uso interno". Entenda uso interno como via oral, beber, tomar.
Entretanto, na Aromatologia, que provém da escola francesa, o uso interno de OEs é uma possibilidade importante a ser estudada, para atender a um tratamento específico. Mas tal uso deve ser cuidadoso e realizado sob a orientação e acompanhamento de um profissional - aromaterapeuta - especialista nesta técnica.
Existe uma controvérsia entre escolas e aromaterapeutas, quando se questiona o uso interno de OEs, pois sendo estes extratos ultra concentrados, tal consumo pode ser perigoso, principalmente se auto-medicado.
Aromaterapia, apesar de milenar, foi desenvolvida e teve sua expansão no começo do século 19, na França, onde a aplicação, a inalação e as compressas tópicas são difundidas até hoje. Mas, quando a Aromaterapia foi introduzida na Grã-Bretanha, ela chegou principalmente como uma ferramenta para tratamentos terapêuticos estéticos, cosmetológicos. O código da terapia da beleza - a cosmetologia - não permitia, na época, o uso interno (via oral) e tal conceito acabou ficando como norma das primeiras associações de Aromaterapia, se propagando até hoje, mundo afora, sem um questionamento maior sobre a origem de tal normatização.
A escola de Aromaterapia britânica se restringiu genericamente ao uso dos OEs diluídos em um óleo carreador (base ou excipiente) para serem aplicados em massagens e tratamentos tópicos.
Entretanto, a Aromatologia, que preservou os ensinamentos originais da escola francesa, permite, sob a condição de muito estudo e aprofundamento, o uso interno de alguns óleos essenciais, obviamente, com dosagens e posologias indicadas por profissional autorizado e competente.
O público em geral necessita estar ciente do potencial de alguns OEs que, nas mãos de um terapeuta corretamente treinado, podem ser usados internamente com segurança e eficácia.
Logicamente são poucos os OEs que apresentam potencial para indicação de uso interno. O primeiro da lista é o OE de limão, pois sendo um ativador da circulação periférica, pode ajudar no tratamento de problemas cardiovasculares, respiratórios, desintoxicação dos sistemas digestivo e linfático, adstringente e até como um quimioterápico natural.
Sem dúvida a dosagem e posologia devem ser indicadas caso a caso.
No meu livro O poder de cura do Limão, recomendo como possibilidades seguras as formas de ingestão do OE de limão descritas abaixo, lembrando que o tempo de tratamento não deve ultrapassar a 3 meses. Caso a cura não tenha sido alcançada nestes 3 meses, dá-se um intervalo de 30 dias e repete-se o tratamento por mais 3 meses. Veja as opções:
1- No preparo dos sucos desintoxicantes adicionar 1 limão inteiro (polpa + casca). O suco deverá ser coado e bebido imediatamente após seu preparo. Aqui, dependendo do tamanho e tipo de limão, pode-se chegar a 5 gotas de OE, e algumas pessoas encontram dificuldade com seu sabor forte e amargo, por vezes sentindo ardor no estômago após a ingestão. Ou seja, foi muito OE. O certo, no caso, é fazer uso de limões de tamanho médio.
2- No preparo dos sucos desintoxicantes adicionar 1 limão parcialmente descascado e picado. Uma vez batido, o suco deverá ser coado e bebido imediatamente após seu preparo. Aqui o sabor fica mais agradável, pois a quantidade aproximada de OE de limão será de 2-3 gotas.
3- No preparo dos sucos desintoxicantes adicionar 1 colher (chá) de raspa fresca da casca de limão. Uma vez batido, o suco não precisa ser coado, mas precisa ser bebido imediatamente após preparo. Aqui o sabor fica bem agradável pois a quantidade aproximada de OE de limão deve ser algo como 1 gota.
ATENÇÃO: pelos motivos expostos até aqui, quando na receita for usado mais que 1 limão, somente o primeiro será com a casca e suco. Os demais serão somente o suco.
4- No preparo dos sucos desintoxicantes ou vitaminas adicionar diretamente 1 colher (chá) da farinha de limão (*) - aqui nada se perde, tudo se ganha, principalmente se a farinha foi desidratada somente com energia solar.
5- No preparo dos sucos desintoxicantes ou vitaminas adicionar 3 gotas de OE de limão aos ingredientes ao bater no liquidificador. Assim, o OE ficará emulsionado no suco, conferindo além de sabor agradável, melhor dispersão dos seus ativos. Alerta: essa forma de consumo deve ser acompanhada por um profissional competente da aromaterapia. Consumo: máximo 9 gotas/dia, divididos em 3 tomas, ou seja, em 3 sucos desintoxicantes/dia.
(*) Assista ao vídeo ensinando produzir a Farinha de Limão
No caso de interesse em adquirir o OE de Limão, que é fornecido em frascos de 10 ml (330 gotas) as dicas são:
OE de Limão Tahiti - na loja virtual do www.aromarte.com.br ou
Leia mais em: Aromaterapia: a casca do Limão contém d-limoneno

* Conceição Trucom é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, e citadas a autora e a fonte www.docelimao.com.br.
Recomenda-se a leitura na íntegra dos livros O poder de cura do Limão e Alimentação Desintoxicante - ambos editora Alaúde, o que possibilitará o consumo desta fruta e a prática dessa filosofia de vida com responsabilidade.

Fonte: www.docelimao.com.br

Adquira o Livro O Poder de Cura do Limão e/ou OE de Limão Tahiti - na Loja Virtual do site: www.aromarte.com.br



23 abril, 2012

No Receber também está contido o Doar...

Além do que trata a pergunta do vídeo -, o que mais gostei nele é a demonstração simples sobre o caminho de doação (como recebimento), que muitos não se dão conta!

  

10 abril, 2012

Argan

Antes mesmo das novidades do Argan nos salões de beleza, já pesquisávamos sobre este óleo marroquino.
Suas qualidades hidratantes são realmente muito interessantes. Destaque para a pele e cabelos.
Nos meus fios sempre uso o óleo de babaçu refinado, que já vai adicionado no condicionador - cerca de 1 colher de sopa para 250ml de condicionador. Os fios já saem do banho hidratados, brilhantes e sedosos (tenho cabelos ondulados!).
Argan, deixo para as máscaras quinzenais, que na realidade passa-se mais tempo, pois com o babaçu, não sinto a necessidade constante de hidratação extra.
Por isso, acho interessante avaliar o que é brasileirinho como os nossos óleos de coco e o custo-benefício de um Argan!
A grande maioria dos óleos carrega muitos benefícios de hidratação e proteção. Não podemos esquecer do modismo atual que elege nesse momento o óleo marroquino para os cabelos e agora para a pele (vamos lembrar de que tudo que é bom para a pele também é para os cabelos e vice-versa, ok!). O Argan é sim muito bom, mas há sinergias de óleo vegetais que podem ser bem equivalentes! E daqui a pouco alguém resolve dar ibope a outra descoberta de princípio ativo de outro óleo... marketing


No meu rosto, uso também o babaçu (ou o palmiste) + óleos essenciais, e aí umas gotinhas de argan dão sim um charme na textura, logo sentida ao se usar.


Aqui o link da Laszlo sobre o Argan.
E aqui, uma matéria que li hoje sobre o poder regenerador do Argan,
onde começa a se falar do poder além do cabelo, algo já bem conhecido no oriente.


Na Loja Virtual da Arom'Arte, disponho ocasionalmente de Argan em 30ml - ou sob encomenda em 15 ou 120ml!

07 abril, 2012

Páscoa 2012

                                                                 
Iluminado Renascer !




06 abril, 2012

Erramos? - Trilhando no entendimento do erro e do perdão

por Milene Siqueira


Julgamos que erramos. Por falar, por não falar. Por agir, por não agir. Por ter escolha, ou por não ter.
Imaginação, regras morais, sociais e teológicas martelam em nossa mente: certo ou errado?

Se o certo é um caminho, seria o erro outro caminho?
Diferentes caminhos? Distintos destinos?

Entre erros, caminhos e filosofia, lembrei Clarice Lispector:
"O meu erro deve ser o caminho de uma verdade: pois só quando erro é que saio do que conheço e do que entendo. Se a verdade fosse aquilo que posso entender - terminaria sendo apenas uma verdade pequena, do meu tamanho". 

O certo é pequeno demais para uma Clarice. É o "erro" a sua verdade capaz da dimensão, do outro... Das respostas que ainda lhe serão reconhecidas, outras tantas verdades... Redescobrir-se saindo de si, "precisando" errar! Este erro da Clarice é uma audácia, uma permissão da não lógica. É acolhido. Nem erro é... é tropeço, que a faz saltar no caminho de verdades. 

Verdade...
Se realidade - como contrária a ilusão -, é a verdade e é tudo o que é certo, portanto vejo que erro não é outro caminho.

No meu coração, bem que tentei ver dois caminhos, o do certo e do errado, não consegui. Só vi um... onde tudo está sempre "certo"! E onde os supostos erros e acertos fazem parte de qualquer caminho.


Caminho de perfeição... se não fosse a mente a discordar...


Separamos o erro! Nossa mente separa, é da sua natureza.
Nessa separação, o certo se parece com ganho. E o erro, com perda.

Ah, perder... como é difícil perder... Você só não sabe, como sente a emoção que é a ideia da perda: grudenta, repetitiva, sufocante, pesada. Não desejamos perder porque o ego não sabe lidar com a perda, uma vez que tem a ilusão da posse.

O ego teme a perda, principalmente de tempo. 
Tempo, tempo... que no mundo do eu essencial não se perde, o tempo perdido é o da matéria. E no tempo da manifestação na matéria, enquanto você estiver em apego ao erro, continuará como um perdedor na área afetada. Porque você sempre atrai mais daquilo que acha que “tem”! Se você não desapegou do erro, você o tem, o carrega! E como o erro é originariamente inexistente, o que você experimenta é a "falta".

Ainda mais pesado, o mais duro dos nomeados erros é o "pecado" - que é a sombra mais densa dos nomes ligados ao erro que o homem já nomeou. Apenas nomeados... certo-errado – inexistentes aos olhos do Todo -  são contrastes no mundo da matéria.

A memória mantém a lembrança do erro, achando que poderia ter sido diferente. "Diferente"... separando... abrindo mais uma fenda sobre a ferida. Criamos vínculo, história, identificação, vitimismo, dor, e assim vamos culpando e ferindo.
Castigo? Não. Não é o Criador a nos punir, somente nós é que o fazemos.
  
Doar além

Per donare. Do latim, per = além, + donare= doar. 

Se é da natureza da mente separar, distinguir, a do coração só deseja unir. Há uma insatisfação do coração, quando o pensamento crê na perda, já que seu desejo eterno é o da unidade. 
O seu sentimento, o amor, é igual a totalidade. Abrangente. O amor com sua luminosidade, anula o erro. E aí existe um temor do ego: 

Se na resistência, a cura da perda é o perdão, na ilusão da posse do ego perdoar é perder o erro que se "tem". O problema agora não é mais o erro, mas ao que, ou melhor, a quem ele vincula! A perda está geralmente associada a uma ligação de afeto (incluindo a si próprio, como se colocar superior em uma situação inadequada). Às vezes são tantos anos, que nos acostumamos com a imagem, até com a densidade que nos faz companhia. Resultado: você não quer perder a ligação, não doa. 
Não são os grandes eventos de erros e de perdas, mas são os menores, os detalhes que podem  conter grande atribuição de mágoa ao ego: pode ter sido a falta do olhar de alguém, não achar que esteve à altura para retribuir um afeto ou ocupar um cargo, amores perdidos, abandonos, ofensas, desordem familiar, achar que fez menos ou mais do que devia. Cobranças...

Mas a vibração do universo é bem clara, onde é só dando que se recebe, doando que se ganha. Abandonando as pretensões é onde se encontra a paz. 
Além do que, não perdemos como a mente imagina! Simplesmente porque não podemos perder, se nunca possuímos nada de verdade, nem ninguém; e o paradoxo é que sempre tivemos tudo. Todas as relações de afeto estão e continuarão em você. Doando, perdoando, você anula o erro, o apego e as faltas, se desfaz a ideia da separação.

Doar além... A oração mais conhecida exige equivalência: perdoai assim como perdoamos. É preciso reconhecer a limitação e imperfeição da condição humana, em paralelo ao reconhecimento de sermos todos originariamente perfeitos em essência!

Se considerar o erro grave, procure um orientador espiritual, confesse, receba a orientação e o perdão, e esqueça (doe de verdade!). Entender, esquecer, tirar a importância, perder a identificação, disso é feito o perdão.

 A vida está acima das nossas escolhas, ela é soberana e perfeita

Tudo é vida.
Se como humano, me limito e acho que errei e que perdi, perco para as mãos da Vida que abrange a tudo, e então está sempre tudo certo. 
Aqui-agora, liberto a mim e aos outros. 
Retomo o fluxo da paz e da prosperidade.
Se meu desejo é o de acertar, este é o reconhecimento
 interno do único caminho real, que é onde agora me coloco.
Me teço na grande e harmoniosa teia da vida, onde estamos todos sempre conectados.
 ______________

Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino.
E eu me sinto completamente feliz. 
Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, 
que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, 
outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, 
finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.
Cecília Meireles


Para maior compreensão, leia também : Nossos ais... são emocionais!


Dica - Lúh Bueno e Conceição Trucom na Rádio


A Conceição Trucom do Doce Limão iniciou ontem participação com o Doce Saúde, ao vivo na rádio Cidade de Jundiaí, que pode ser ouvida em qualquer canto do mundo online - de quinta-feira às 21:30 (horário de Brasília). Dia 12 de abril a Conceição será a entrevistada da amiga Lúh Bueno, que conduz o programa Quinto Elemento. (www.programaquintoelemento.com).

Queria convidar a quem não ouviu ontem o programa para ouvir a reprise neste sábado às 18:00, pois além da participação da Conceição o programa esteve ótimo, falando de Milagres! Inspirador! É só entrar no site da rádio: www.cidadeam.com.

05 abril, 2012

Maria Madalena e o Perfume Precioso

 

 


Agora é a hora de dar,  de deixar de ser avarento, dar o melhor que você pode e tenha, de espalhar a riqueza de seu amor, de seu coração

__________________

A sociedade prossegue lhe dizendo, “Isso está certo, e aquilo está errado”. Chamam a isso de consciência. Ela se fixa, fica implantada em você. Você fica repetindo-o. Isso não tem valor; não é verdadeiro. A coisa real é sua própria consciência. Esta não carrega respostas pre-definidas sobre o que é errado e o que é certo, não. Mas instantaneamente, seja qual for a situação que surja, ela lhe traz a luz – você entende imediatamente o que deve ser feito.

Jesus foi visitar a casa de Maria Madalena. Maria estava profundamente apaixonada. Ela derramou um perfume muito precioso nos pés dele – o frasco inteiro.
Era um perfume bem raro que podia ter sido vendido. Judas imediatamente objetou. Ele disse, “Você deve proibir as pessoas de fazer essas coisas sem sentido. O perfume ficará estragado, e há pessoas que são pobres e que nada têm para comer. Podíamos ter distribuído o dinheiro para os pobres.”
Jesus disse: “Não se preocupe com isso. O pobre e o faminto estarão sempre aqui, mas eu terei partido. Você pode serví-los durante toda sua vida, mas eu terei partido. Mas eu terei ido. Olhe para o amor, não para o perfume precioso. Veja o amor de Maria, seu coração.”
Com quem você irá concordar? Jesus parece ser muito burguês e Judas parece perfeitamente econômico. Judas está falando a respeito dos pobres, e Jesus apenas diz que partirá logo, "assim deixe o coração dela fazer o que ela quiser e não traga aqui sua filosofia.”
Geralmente sua mente irá concordar com Judas. Ele era um homem bem aculturado, sofisticado, um pensador. E ele o traiu – vendendo Jesus por trinta moedas de prata. Mas, quando Jesus foi crucificado, ele começou a sentir-se culpado. É assim que um homem bom funciona – ele começou a se sentir muito culpado, a consciência dele começou a perturbá-lo. Ele cometeu suicídio.
Era um homem bom, tinha uma consciência. Mas ele não era consciencioso. Essa distinção precisa ser profundamente entendida. Consciência é emprestada, fornecida pela sociedade. A consciência é sua realização. A sociedade lhe ensina o que é certo e o que é errado: faça isso e não faça aquilo. Ela lhe dá a moral, o código, as regras do jogo – essa é sua consciência. Do lado de fora, o policial; dentro, a consciência – é assim que a sociedade lhe controla.
Judas tinha uma consciência, mas Jesus era consciencioso. Jesus estava mais interessado no amor da mulher, Maria Madalena. Isso era uma coisa tão profunda que coibí-lo seria ferir o amor dela; ela iria afundar dentro de si mesma. Derramar o perfume sobre os pés de Jesus foi apenas um gesto. Por trás disso, ela estava dizendo:
“Isso é tudo que tenho – a coisa mais preciosa que possuo. Verter água não seria o bastante; esta é muito barata. Eu gostaria de derramar meu coração, eu gostaria de derramar todo meu ser….”
Mas Judas tinha somente sua consciência: ele olhou para o perfume e disse: “Este é valioso.”
Estava completamente cego para a mulher e seu coração.
O perfume é material, o amor é imaterial.
Judas não conseguia ver o imaterial.
Para isso, você precisa dos olhos da perceptividade.
OSHO

Que sejamos sempre capazes de verter o perfume e ter a percepção do mestre, "ver" o essencial !
*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...