17 dezembro, 2012

Boas Festas 2012!



Coisa demorada é o saber do tamanho das coisas...
Das grandezas ou da pequenez que tome ou não a nossa atenção.

Mais demorado é conhecer o tamanho da nossa medida.
Para que não fique menor que a grandeza que há em nós,
nem maior que grandeza que não há...

Se há desconforto, não haveria importância fora da medida?
Reverberam a medida: o conforto, a plenitude, a paz!
A inveja, o ciúmes, o desrespeito e a ingratidão, por exemplo, são problemas métricos! É sim... deficiência do tamanho que as coisas tem... 

O amadurecimento traz - como a fruta caindo pronta a ser degustada - o aprendizado das medidas!
 Sabendo quando é tempo... 

Medida. A de cada um é uma. Eis que, com a que medires sereis medidos. 

Vou dizer... a medida do Bem é a qualidade em saber que tudo está sempre certo. Do tipo nem grande, nem pequeno - na Sua medida! 

Medidas importantes:

Para que a Sabedoria atue, coloque-se sempre pequeno ante a ancestralidade e a espiritualidade, deixe-se conduzir.
Reconhece-te um igual na humanidade, apenas as virtudes e erros é que estão em lugares diferentes, e temporariamente.
Reconhece-te maior diante dos menores em idade e das criações e criaturas do Grande Criador, porque carecem de seus cuidados, compreensão, amor, e por vezes condução. 
E lembre-se de que guias o que é matéria, porque tens o poder de criá-la e modificá-la!


Enfim, reconhece-O em todos os teus caminhos, e assim Em Tudo, a medida do Bem.

*

Gratidão aos clientes, amigos, seguidores do blog, fornecedores e familiares por mais este ano abençoado.
Tenhamos todos um 2013 maravilhoso, com muitos aromas!

Milene Siqueira


11 dezembro, 2012

O Monge e o Mercador


Este conto aparece em alguns livros do psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, e compartilho do que este sábio mercador diz ao monge que buscava aprender.
Às vezes, como buscadores menosprezamos o que é e o que há, seja através da "suposta verdade", do "suposto bem", da "suposta perfeição", da "suposta normalidade", do "suposto futuro melhor" e até das "supostas perdas"... deuses distantes estes nossos "supostos" e estreitos conceitos, colocando-nos suspensos no irreal e sem perceber, menos ainda Receber.

Terra. Seus cheiros. Humildade... descer ao húmus... 

Ser e Não Ser  (ausência-presença)


Um monge que andava buscando 
pediu a um mercador 
uma esmola. 
O mercador se deteve por um momento 
e, ao dar-lhe o que pedia, 
perguntou ao monge: 
“Como é possível que você me peça 
o que lhe falta para viver 
e, no entanto, precise menosprezar 
a mim e ao meu modo de vida, 
que lhe proporcionamos isso?” 
O monge lhe respondeu: 
“Em comparação com o Último 
que busco 
tudo o mais me parece pequeno”. 
Mas o mercador perguntou ainda: 
“Se existe um Último 
como pode haver algo 
que alguém possa buscar ou encontrar 
como se estivesse no fim de um caminho? 
Como poderia alguém sair ao seu encontro 
e apossar-se dele, 
como se fosse uma coisa entre outras muitas, 
mais do que muitos outros? 
E inversamente, como poderia alguém 
afastar-se desse Último, 
ser menos conduzido por ele 
ou estar menos a seu serviço 
do que as outras pessoas?” 
O monge retrucou: 
“Encontra o Último 
quem renuncia ao próximo e ao presente”. 

Mas o mercador ainda ponderou:  
“Se existe o Último 
ele está perto de cada um, 
mesmo que esteja oculto 
no que nos aparece e no que permanece, 
assim como em cada ser se oculta um não-ser 
e, em cada agora, um antes e um depois. 
Comparado ao ser, 
que experimentamos como fugaz e limitado, 
o não-ser nos parece infinito, 
como o de onde e o para onde, 
comparados ao agora. 
Porém o não-ser se revela a nós 
no ser, 
assim como o de onde e o para onde 
se revelam no agora. 
O não-ser, como a noite 
e como a morte, 
é um começo desconhecido 
e só por um breve instante, 
como um raio, 
nos abre o seu olho 
no ser. 
Assim também, o Último 
só se aproxima de nós 
no que está perto e brilha 
agora.” 
Então o monge perguntou, por sua vez: 
“Se fosse verdade o que você diz, 
o que nos restaria ainda, 
a mim e a você?” 

O mercador respondeu: 
“Ainda nos restaria, por algum tempo, 
a Terra”. 



07 dezembro, 2012

Jornal LZ - Destaques da 3° Edição

Super recomendo a leitura da 3° edição do jornal de Aromatologia da  Laszlo!

- Entre os destaques está o artigo principal, relatando o mérito dos oes como Tea Tree, Junípero, Abeto, Tomilho, Limão, Cipreste, em patologias ósseas.

- O interessante relato da Dra. Mary Newport com óleos de coco no tratamento do Alzheimer.

- Casos clínicos de Psicoaroma por Telma Insuela.

- O resinóide Sangue de Dragão, sua história e ação antiinflamatória e cicatrizante.

- Formas de uso e descrição das várias argilas.

-E as indicações do óleo de abacate extra-virgem, obtido da polpa.

O link para ler online (pdf) é este: http://www.laszlo.ind.br/campanhas/JORNAL_LASZLO_2012_3_OUTUBRO_versao_web.pdf

Para solicitar a tabela de produtos encaminhe um e-mail para aromarte@aromarte.com.br ou entre no link: www.aromarte.com.br/lz.htm. Em janeiro estarei reajustando os valores da tabela, por isso aproveite para enviar pedidos até dia 15/dez, ok!




22 novembro, 2012

Cheiro Branco


"Pesquisadores israelenses descobrem o “cheiro” da cor branca"
Homelove.com
"Você pode ver a “cor branca”. Você pode ouvir o “ruído branco”. Agora, pesquisadores do Instituto Weizmann, em Israel, demonstraram que você também pode sentir um “odor branco”. O branco que vemos é uma mistura de ondas de luz, de diferentes comprimentos de onda. De uma maneira semelhante, o zumbido que chamamos de “ruído branco” é feito de uma combinação de frequências sonoras variadas.
Para ser percebido como “branco”, um estímulo deve cumprir duas condições: a mistura que os produz deve alcançar a abrangência da nossa percepção e cada componente deve estar presente na mesma intensidade.Poderiam estas duas condições serem encontradas no caso dos odores, de forma a produzir um “cheiro branco”? Uma equipe do Departamento de Neurobiologia, liderada pela estudante Tali Weiss e pelo Dr. Kobi Snitz, ambos do grupo de Professor Noam Sobel, decidiu aceitar o desafio.
Começaram com 86 diferentes aromas puros (cada com um único tipo de molécula de odor), abrangendo todo o "mapa cheiro", e os diluíram para que se obtivessem intensidades semelhantes e, depois, criaram misturas. Cada mistura continha uma mistura diferente dos odores, provenientes de várias partes do mapa do cheiro. Essas misturas foram então apresentadas, em pares, a voluntários, que foram convidados a comparar os dois “cheiros-misturas”. A equipe descobriu que quanto mais os odores fossem misturados em conjunto, mais os indivíduos tendiam a avaliá-los como semelhantes - embora os dois não compartilhassem de componentes comuns.
Misturas que contivessem 30 odores diferentes ou mais foram interpretados como sendo quase idênticas. Os pesquisadores, então, criaram uma série de misturas de odores, dando-lhes um nome absurdo: Laurax. Uma vez que os indivíduos fossem expostos a uma das misturas Laurax e ficassem acostumados com o cheiro, eles seriam expostos a novas misturas - misturas que não tivessem cheirado anteriormente. Eles também chamaram essas novas misturas "Laurax", mas somente se nelas estivessem contidas 30 ou mais odores e na faixa de cheiros possíveis. Em contraste, as misturas feitas de 20 ou menos aromas não foram chamadas como Laurax. Em outras palavras, Laurax era um “cheiro branco”.
"Por um lado", diz Sobel, "As descobertas expandiram o conceito de ‘branco’ para além da percepção familiar de visão e som. Por outro lado, elas tocam nos princípios mais básicos do nosso sentido de cheiro, e estes levantam algumas questões sobre a sabedoria convencional sobre o assunto”. “A visão mais aceita, por exemplo, descreve o sentido do olfato como uma espécie de máquina que detecta as moléculas de odor. Mas o estudo Weizmann implica que os nossos sistemas de cheiro percebem aromas inteiros, em vez dos odores individuais que os compõem”.
Fonte Rev. Select

06 novembro, 2012

Deixa-te ir pelas flores




Quando não sabes mais como ir adiante, deixa que as plantas te mostrem o caminho. Aprende a linguagem das flores. Todos os habitantes da Terra são capazes de entender a linguagem das flores, pois seu mestre é o Espírito Solar que fala a cada coração humano... 
Albert Steffen




19 outubro, 2012

Segredo

Não estou relacionando ao livro/filme O Segredo, mas lembrando muito nessa semana deste clip que é lindoooo! Inspirem-se!




***
*



18 outubro, 2012

A dinâmica do dar-receber como um fluxo único, contínuo e evolutivo.


Estou participando de um curso de 8 encontros em desenvolvimento pessoal com a Constelação Sistêmica/Familiar. E muito encantada com toda a teoria de Bert Hellinger. Já conhecia sobre há uns 5 anos através da Silvana Taufic, mas só neste ano que participei em grupo e agora esta oportunidade do curso com a Roberta Barsotti que veio bem a calhar na minha vontade de saber mais sobre, principalmente da teoria que ao meu ver é complemento importante para manter a conduta que a vivência evidencia, ou até antes que a evidencie! Este curso é teoria + prática da vivência da constelação com dinâmicas semanais. Muito enriquecedor pelo conteúdo, pelo feedback dos participantes e pela sequência que propicia a formar um desenho vivo das nossas questões e realmente desenvolvimento, se estivermos dispostos a mudanças quando necessárias!
___
A questão do dar e receber é bem importante dentro do sistema e tem um termômetro muito pessoal (sem os detalhes da questão hierárquica), que ao meu ver depende das expectativas de cada um e como as estão resolvidas (sim, uma questãozinha de ego). 
Já o dar e receber com gratidão tornam-se por si um único fluxo, unidade. Mas nem sempre a gratidão plena existe e nesse caso a dinâmica do dar-receber necessita de compensação sim para tornarem-se um.

Nisso tudo, lembrei de um vídeo que já postei aqui no blog no inicio do ano, mas vou 'reprisá-lo' abaixo. Junto a um trecho do livro Pensamentos sobre Deus de Bert Hellinger eles se complementam. Não cita as formas de compensação (que o curso ou os livros do Bert tratam de forma mais detalhada), mas do resultado propiciado pela gratidão/honra ou pela falta dela.

Estar Aberto........o que está no texto abaixo pode ilustrar o que quer que seja..... 
Qual a questão e o que não é honrado? Exemplo: se for a falta de dinheiro - Você honra o dinheiro? Toca nele, recebe? Honra seus compromissos financeiros? Valoriza e paga ou doa com gratidão e desapego? Honra a riqueza e pessoas ricas? Honra familiares ricos? Teve problemas com um superior ou familiar por causa do dinheiro ou porque o dinheiro possa ter mudado o comportamento desta pessoa, ou que o dinheiro colaborou com o rompimento de relações? Você honra seus pais? Estas são algumas perguntas-chaves que podem lhe mostrar a ponta do iceberg! 
Claro que a discussão pode envolver outros tantos aspectos. Mas, o universo é abundante! Porém, a negação (desonra) impede o fluxo dos recursos como resultado da exclusão (consciente ou não). 

Estar Aberto
Bert Hellinger - Pensamentos sobre Deus, pg 87

Eu me abro a alguém quando eu o honro e ele, por sua vez, fica aberto a mim, que dá sua atenção, me presenteia com prazer, com o melhor que me pode oferecer. E me dá de uma forma que não me sinto obrigado. Pois essa homenagem, que vem de meu âmago e totalmente sem restrições, já é a maior recompensa.
E quando ele percebe como sua generosidade gera frutos em mim, sabe que está sendo homenageado e encontra sua grandeza e plenitude, porque eu tomo dele.
É claro que posso passar a outras pessoas tanto as dádivas gentis que recebi como também os frutos de meu trabalho e experiência. Com isso também cresço e encontro minha grandeza e minha plenitude.
Se me recuso a dar ao outro a homenagem merecida, ele precisa se fechar para mim. Então não posso tomar dele e nem ele pode deixar que eu participe de sua riqueza, mesmo que quisesse. Tanto para mim quanto  para ele são colocados limites dolorosos em relação àquilo que damos a outros e ao que podemos tomar deles. 
É claro que o mesmo também é válido quando outros me negam a homenagem merecida, talvez me diminuam e se coloquem acima de mim. Não posso dar aquilo que tenho a oferecer e nem eles podem tomar de mim aquilo que poderia ajudá-los.
Eu não posso estar aberto a eles e nem eles podem estar abertos para mim. Então estaremos como convidados, sentados à uma mesa coberta de iguarias, sem poder tomar o que é oferecido e presenteado de maneira tão abundante.
Também a natureza e a terra nos presenteiam ricamente quando lhes prestamos homenagem, ao invés de procurarmos subjugá-las e impor-lhes a nossa vontade. Quem lhe presta homenagem descobre seus tesouros ocultos.
Nós também podemos homenagear nossa alma confiando nela. Cuidadosamente ela nos revela seu conhecimento secreto, nos conduz para caminhos antes não imaginados, nos ajudando a realizar nossas metas mais profundas.
As maiores recompensas são possíveis quando nos abrimos para homenagear totalmente nossos pais. 
Estar aberto é humildade e amor. É estar amplo sem limites.




26 setembro, 2012

Emagrecer com os Japoneses?!

Bom, enquanto estava pesquisando os links de respiração para colocar no post do Intestino Preso, me deparei com os vídeos abaixo. Muito curiosos e bem engraçados. Acho um baratinho o jeito japonês de mídia, são muito divertidos, coloridos, expressivos!

Bom, o vídeo fala em afinar a cintura com apenas 5 minutos diários, usando apenas um elástico nos dedões para alinhar a postura. Este primeiro é basicamente o elástico:



Este acho que é chinês (?), e usa além do elástico, uma almofada ou rolinho na lombar, e os braços para trás:



Tem mais informação neste site.

Olha, gostei muito da ideia! Principalmente porque andava pensando em RPG para dar uma alinhadinha na postura! Tão facinho, que vou testar!!!!!! Daqui a umas 2 semanas volto para contar se houve diferença...


___
Já este é um apito japonês que certamente funciona pela mesma ação da respiração abdominal que comentei neste post. A diferença é que a expiração é feita pela boca, talvez por exercer uma contração maior. Pode ser feito com canudo cortando em 5cm e achatando e selando uma das pontas com fita tipo durex (parte que fica fora da boca). No Google vocês acham fotos sobre como fazer. Bastam 3 minutos diários. Já tinha ouvido o ortomolecular Dr. Eduardo Gomes falar da eficácia deste método em uma entrevista na Rede Vida (sem usar, mas simulando o canudo), pena que não achei a tal entrevista no YT. 
Bom... mas acredito que neste não há tanta diferença da respiração abdominal clássica sem precisar usar nada, mas... principalmente a pecinha de apito é bem curiosa! Veja:



E seja pelo encaixe da postura ou pela respiração, todos estes métodos auxiliam a questão da Prisão de Ventre, quando estas são disfunções corporais como mencionei.

24 setembro, 2012

Intestino Preso - Livre-se!

por Milene Siqueira
A evacuação intestinal é um dos fatores mais importantes na manutenção da saúde. 
Quando as toxinas e gorduras presentes nas fezes ficam por muito tempo no organismo, além de inchaço abdominal e irritação - o tal do "enfezamento" - a saúde em geral recebe efeitos colaterais destas toxinas, que vão desde os problemas com a pele e baixa imunidade à demais agravamentos se algum órgão estiver mais sensível.
Já o uso constante de laxantes como o danoso óleo mineral pode irritar as delicadas membranas da mucosa intestinal que interferem na digestão e na absorção de nutrientes.
A solução é desvendar a causa do problema e agir para a melhora definitiva!


Intestinos que não funcionam fora de casa!

Não é novidade dizer que as mulheres são as que mais sofrem com o intestino preso, principalmente quando estão longe de casa.
As causas normalmente estão vinculadas ao psicológico, como vergonha em achar que vai demorar, que vai fazer barulho, ou até em pensar que vai cheirar, enfim que irão perceber! Ou, porque foram ensinadas de pequena que era feio, ou de que não sentassem em "privadas alheias"..., e aquela memória fica guardadinha, travando até a vontade de evacuar, quando estão fora de casa.
Se o fator psicológico for o seu caso, sugiro a técnica de EFT (clique aqui) para desbloquear estes padrões - e  reflita sobre o quanto atualmente você não se permite sair da ordem a que você ou os outros preveem.
E agregue o óleo essencial de laranja, limão ou tangerina* para potencializar os tappings.
* óleos cítricos são solventes e ajudam na "dissolução" de padrões rígidos, e lembrando que cítricos são fotossensíveis!


Intestinos que não funcionam nem em casa!

  • Fatores psicológicos como os abordados acima podem interferir aqui também. Mas as causas geralmente são outras, como: má alimentação, ingestão de líquidos insuficiente, stress, vida sedentária (falta de exercícios), uso de laxantes (tornando o intestino preguiçoso), medicamentos alopáticos, distúrbios endócrinos, entre outros.Segundo mencionava Dr. James Van Fleet, o problema da constipação é a falta de estímulos neuroquímicos resultante da deficiência de vitamina B. Se este for o caso, a recomendação é 1 cápsula de complexo B ou 3 colheres (sopa) de levedo de cerveja ingeridas diariamente. E associe a uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras e fibras (e bastante água!). Avalie qual dos fatores acima pode ser o motivo, e se o problema for crônico uma avaliação médica é indispensável. 
  • Pessoas que têm ênfase na respiratória torácica, geralmente com o formato do corpo de triângulo invertido (yang) são mais sujeitas a prisão de ventre, pois há menor fluxo de oxigênio para a parte digestiva e intestinal. Nesse caso será útil praticar a respiração diafragmática/abdominal: à noite e/ou de manhã deitar de barriga para cima, e respirar deixando o ar ir direto para a barriga - coloque a mão sobre a mesma e sinta estufar -  expire devagar, sempre pelo nariz. Este é um simples e bom exercício diário, que auxilia no equilíbrio e ajuda até a emagrecer! Aqui tem detalhes sobre esta prática, no texto do prof. Hermógenes. Leia este post também sobre Respiração Plena.                                                            
  • E citando ainda a respiração, outra dica fácil e aprovadíssima é a aspiração diafragmática. Podemos achá-la no exercício da abdominal hipopressiva, que teve origem nos exercícios de purificação do yoga (nauli kriyá). Ao lado uma imagem com a explicação. O importante é o corpo esvaziar-se de ar o máximo possível na expiração, contraindo bem o abdômen. Bastam de 3 a 5 repetições do movimento e é importante praticar de estômago vazio. Minha professora de dança do ventre nos ensinou esta prática acrescentando ondulações para massagear os órgãos enquanto o abdômen está contraído, e para alunas que tinham o problema foi a solução ideal!
  • Beba cerca de 1 copo e meio de água filtrada ao acordar, e escove os dentes só após 20 minutos. Programe o despertador se for necessário. Faça isso por pelo menos 10 dias seguidos e adote como hábito! 
  • Se o problema melhora e retorna para atenção regular..., saiba o que a leitura metafísica diz para a questão: quem está com intestino preso anda "avarento", retendo conceitos antigos, desgastados; se intoxicando emocionalmente com o que já deveria ter liberado; apego; dificuldade de transformar; rigidez; pode ser um avarento físico no contato/trocas e com o dinheiro. A solução? Desapego, soltura!


Uso dos Óleos Essenciais em Massagem Abdominal, e no tratamento das Hemorróidas


Os óleos essenciais na massagem abdominal para a prisão de ventre auxiliam relaxando a musculatura, ao mesmo tempo que contribui ativando os movimentos peristálticos. Desintoxicam!

A massagem deve ser feita preferencialmente no sentido horário. Aproveite a dica acima da respiração abdominal, fazendo a massagem previamente.
Óleos essenciais indicados: canela, patchouli, manjericão verde, funcho/erva-doce, capim-limão,
gengibre, laranja e limão, diluídos a 3% em óleo vegetal (como linhaça, babaçu, palmiste, azeite, girassol).
De quebra ajuda a eliminar as gordurinhas localizadas!

Na Loja Virtual você encontra o Óleo para Massagem Desintoxicar - com óleos essenciais de limão, funcho e capim-limão + óleos vegetais de linhaça, babaçu e girassol.

Para as hemorroidas, em decorrência dos problemas da constipação intestinal, use o Regenera (uso externo) disponível na Loja Virtual Arom'Arte. Se o problema persistir, conjugue ao óleo essencial de Cipreste (1 gota em uma quantidade de uma colher de chá de Regenera ou de outro óleo vegetal). Banhos de assento com Cipreste são recomendados (5 gotas para uma bacia de água morna). O óleo essencial de Cipreste pode causar ardor que desaparece rapidamente, e traz alívios em 1 ou 2 aplicações.
O Regenera (regenerador celular e bactericida) também é eficaz nas fissuras e prurido (coceira) anal.

Saiba mais sobre Óleos Essenciais: www.aromarte.com.br



21 setembro, 2012

Igualdade

"Dom Juan, quer dizer que uma vez que o homem aprenda a ver, tudo no mundo passa a ser sem valor? — Eu não disse sem Valor. Falei sem importância. Tudo é igual, e dessa forma sem importância. Por exemplo, não há meio de eu dizer que meus atos sejam mais importantes do que os seus, ou que uma coisa seja mais essencial do que outra; e, portanto, todas as coisas são iguais, e sendo iguais são sem importância.” 

Resposta de Don Juan a Carlos Castañeda, do livro Uma Estranha Realidade.


Quando as coisas se des-envolvem,  transcendemos... o envolvimento desprende-se, as importâncias somem, e curiosamente nos sentimos leves e inteiros! Nesse instante passamos a nos relacionar plenos e felizes.

No des-prender das importâncias mora a igualdade.


03 setembro, 2012

Enlace





"A fragrância tem sido vista como uma manifestação da divindade na Terra, uma ligação entre os seres humanos e os deuses, meio e mediador, emanação da matéria e manifestação do espírito" 
Joanna Hoare



*

02 setembro, 2012

Efeito Borboleta - Filme


Enigmático. 
Faz pensar sobre o poder de decisão que temos, num mar de possibilidades.
Quem está de qualquer forma em algum movimento terapêutico (ou simpleesmente prestando atenção na vida!) pode perceber o "Efeito Borboleta" mais facilmente, o quanto cada ação ainda que muito pequena determina uma série de efeitos em cadeia... e em conjunto. 
O filme realiza a mudança do passado! Yes, acho possível. Tal poder de mudança é sempre através do presente, embora pareça como o filme ter uma ação no passado, é um passado-psicológico, pois note que o personagem está vivendo um presente novo sempre.

Mas tentar arrumar a vida das pessoas envolvidas não dava certo enquanto se imaginava em alterar no decorrer... Para "solução" Evan precisou ir na origem do caos, quando consegue olhar melhor o TODO. E gostei bem mais do final não-alternativo, porque neste uma coisa levou a outra até a informação necessária da trama. 
A vida é meio assim, não? Quando algo dá pane, vamos indo aqui e acolá..., "arrumamos" uma coisa e outra se desajusta por conta própria (ou pelo Sr. Destino). Precisamos do todo e leva-se tempo para "saber": onde o bater das asas começou.

Mas como nesta ficção, na vida também não basta consertar o remendo. E me lembrou de um trecho bíblico:
"Ninguém põe um remendo de pano novo em roupa velha, porque o remendo repuxa a roupa e o rasgão fica pior. Nem se pões vinho novo em odres velhos. Do contrário, rompem-se os odres, o vinho escorre e os odores se perdem. Mas coloca-se o vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam.| Mateus 9:16-17"
O novo no novo, e ao velho renuncia-se. O personagem conclui como os sábios, pela renúncia. e aqui é necessário algum conhecimento além do sentido físico.

E menos enfático mas perceptível são os processos mentais, onde algo aparentemente visto como distúrbio pode estar reverberando na solução dos problemas, e do passado-psicológico que está incluso nisto, mostrando a possibilidade de mergulhar neles, re-significando, desfazendo...

***
Comentei sobre o filme 1. O 2 assisti e é mais monótono, mas tem um final interessante. O 3 não me deu muita curiosidade de ver ainda.


29 agosto, 2012

Curas e auxílios

Tenho uma amiga que há uns 2 meses começou a ter sangramentos fora do período menstrual e muita cólica. Foi ao médico e após exames constatou-se pólipo uterino, e pelo tamanho teria que se internar e fazer uma cirurgia para remoção.
Ela saiu do médico, disposta a tentar outra alternativa que não fosse a cirurgia. Ela já tinha visto um dvd sobre a hemoterapia, se informou um pouco mais e foi tentar esta terapia na mesma semana. Fez ao todo 11 sessões semanais. Como eu sempre a vejo, notava uma diferença de humor, estava mais calma, bem menos ansiosa. Não só ela própria, como outras pessoas foram tendo a mesma impressão de mudança.
Ontem eu a vi, eu estava curiosa para saber, porque o exame de ultrassom foi na semana passada. E ela de tão tranquila quase que se esquece de me contar, que o pólipo sumiu. Na verdade, ela já estava certa que houvesse sumido lá pela 5° sessão, quando as cólicas cessaram totalmente. Fiquei feliz com isso, mas mais incrível foi o efeito adicional, pois ela é praticamente outra pessoa. Me contou um fato nesta semana, onde agiu com serenidade e posicionamento numa situação delicada. Fico impressionada ouvindo-a, seu tom de voz é outro, seus gestos são outros... grande mudança! Me disse que os efeitos da hemoterapia foram tão bons pra ela, que vai continuar fazendo de tempos em tempos!

A classe médica é quase que totalmente desfavorável a hemoterapia, alegando charlatanismo. Minha amiga diz ter ouvido berros e mais berros da médica quando contou que ia tentar a hemoterapia, a médica se dispôs até a processar o local (farmácia), querendo saber onde era. Agora, com os resultados normais, disseram que pode ter havido erro de diagnóstico... mas e o sangramento, e as fortes cólicas?

Como negar tantos benefícios? Basta acessar o YouTube, falar com as pessoas que já fizeram, há muita constatação benéfica nesta simplicidade de técnica, onde a cura também está em nosso próprio corpo!

Tratamentos complementares? Alternativos?
Eu mesma, há uns 8 anos, comecei a ter um incômodo entre pescoço-garganta, que foi dificultando comer, esperei uma semana e na segunda semana fui ao médico que atendeu no PS e disse se tratar de um gânglio e receitou anti-inflamatórios. A dor não passava quando interrompia o medicamento e marquei consulta, fiz exames e constatou-se um cisto. Já estava fazendo os exames para a cirurgia, quando na mesma época, fui conhecer um sistema de Florais daqui - junto com o Floral, ela me vendeu uma pomada que continha o mesmo Floral - mas nem havia comentado do cisto/da cirurgia, pois estava ali para conhecer o sistema. No dia seguinte, a pomada estava do lado da minha cama, quando acordei e com dor, resolvi passar no local. No mesmo dia, 60% da dor sumiu, no dia seguinte, continuei a usar e a dor foi embora e nunca mais voltou!
Lembro que comecei a tomar o floral e também na época disse algumas coisas "enroscadas" na garganta para uma pessoa, e na verdade foi tudo muito tranquilo porque também acredito que o floral de pronto tenha mudado a vibração e até deixou de ter  importância dizer ou não.
E imagina... que eu estava a base de anti-inflamatórios há quase um mês e marcando uma cirurgia com anestesia geral, internação... E ainda ficaria com o brinde da cicatriz...

Dos óleos essenciais, então... que é minha "praia", nem sei contar quantos benefícios já ouvi falar e nos meus rotineiros... ou das vezes em que afastei gripes com inalação de tea-tree, tosse com hortelã, dores com o uso de óleos locais, circulação que melhora com ingestão de oe de laranja ou limão... com o Inspira então... quantas vezes uma inalação de bergamota me restabeleceu a ordem emocional, o gerânio acalmou meu coração..., o A Calma (lavanda e camomila) que é o meu óleo de "cabeceira", trazendo a sensação de "mão de anjo" acalmando a mente, aquietando os pensamentos..., tranquilizando o coração, restabelecendo o sono quando necessário...
E são vários os conhecidos e clientes que tem um leque de benefícios próprios e familiares a contar...

Esses dias também falei com outra amiga, que me disse que não acredita que doenças sejam castigos, mas também não acredita que tenham relação com nada... que tá aí no ar e a gente pega...
Pois é... muita gente acha que é desse jeitinho mesmo... ou pior, achando também que é castigo! 
Mas se estivesse aí e a gente simplesmente pegasse, estaríamos numa "roubada"...rs, sem o efeito ter uma causa e amedrontados, pensando em formas de proteção 24 horas.
Penso que todo distúrbio é um belo sistema de "compensação" - tenho mais o conceito da metafísica mesmo, ou podemos citar as milenares leis herméticas onde na primeira o Todo é Mental. Acho que tudo é mente, e que nesta estão as causas dos efeitos que são expressados, onde semelhante atrai semelhante. Essa Mente é ampla, e além do consciente, pode abranger o campo de memórias, o subconsciente e o inconsciente. Mas como tudo é Ordem, e em tudo há Lei Divina, mesmo na aparente desordem, há uma ordem impulsionando o retorno à Origem, que é de Perfeição e de Harmonia.

Dentro dessas leis, nosso corpo é um portal deste templo-mente, e através dele o equilíbrio também se restabelece, dando "condições" de mudança Mental. Através do corpo, não só medicamentos de todo tipo, mas exercícios, alimentação, meditação, massagens, respiração, emanação de energia como reiki, passes... para citar alguns. E penso que mesmo intervenções cirúrgicas ou tratamentos complicados como a quimioterapia, muitas vezes ainda se tornam mesmo necessários.

De novo: dando-nos "condições" de mudança, ou há quem escolha passar pelo problema como atenuante.

Quase todos temos a ideia geral na preferência pelos métodos naturais*, pela mão da "mãe" natureza, onde a troca orgânica se dá em primeiro nível, para que dentro de nós ou na leitura da natureza por nossas células haja novamente ordem, encontrando as respostas celulares que os sintomas (mente) tanto questionam.


*atuando a princípio como complementar.

12 agosto, 2012

A Honra aos Pais


O significado de gratidão para com os pais que estão sempre presentes em nós!

por Milene Siqueira

Mãe e Pai tem um significado muito especial para cada um de nós! Alguns os conheceram, outros não, alguns tiveram mais harmonia na relação e outros bem menos. Pode ter restado mágoa, desentendimentos profundos ou histórias de separações, abandonos, ausências... 
No vínculo pai-mãe é praticamente impossível se pensar em total estabilidade, pois é através da inconstância que o nosso próprio centro é encontrado, enquanto vamos crescendo física e emocionalmente. Um desafio, porque enquanto se é criança não há como lidar com certos processos, mas que são parte essencial da ordem natural de amadurecimento e de reconhecimento que deverá no decorrer da vida fazer parte do processo de amadurecimento. 
O problema é que nem sempre essa nossa criança cresce além do físico... (e esse tema fica para outra oportunidade)


O primeiro sentimento de gratidão deve ser direcionado aos pais biológicos, independente de terem sido conhecidos. Porque é através da mãe e do pai biológicos - que foi possível nosso ingresso terreno. Se estes nos criaram, olharam para nossas necessidades, foram dignos da nossa admiração ou não, já é outra história e que merece nosso respeito e gratidão também - independente de como tenha sido.
- Agradecer independente dos meus ressentimentos, ou do meu abandono sofrido?
- Sim.
Quem sustenta o pensamento de mágoa, sustenta igualmente a crença do Efeito sobre a Causa, e inverte-se a ordem da Natureza (causa precede um efeito). Consequência: conflito, e então dor, falta. 

São os pais biológicos a nossa raiz com a vida, com o pertencer. 
É da gratidão e consequente reconhecimento à esta matriz - pela vida que nos foi concedida - que nos sentimos incluídos, ancorados.

Em seguida vem a gratidão para o papel dos pais da criação (independente de terem sido os próprios pais biológicos, adotivos, parentes ou pessoas através das instituições que a fizeram) são estes que nos deram condições de sustento e de aperfeiçoamento, tornaram-se pais no sentido mais carinhoso da palavra. Se houveram dificuldades no relacionamento, também deve-se ter igual gratidão, pois isto proporcionou (ou deveria ter...) força, desenvolvimento. No mais, se não aprendemos com o que recebemos, o problema é todinho nosso. 

Para o sentido da existência na vida, é o vínculo da hereditariedade o significativo. Para as condições de sustento da vida é o vínculo dos pais afetivos o significativo. Um não exclui a importância do outro, mas não havendo a vida, exclui-se o seu sustento - por isto a primeira gratidão é aos pais biológicos.

Havendo aceitação e gratidão, os vínculos tornam-se fortes afim de que o fluxo retome seu curso, principalmente na integridade de todas as parcerias que serão construídas durante a vida.

Dentro de nós estão a mãe e o pai biológicos, em nossas feições, genética, dons - os filhos refletem os pais. Dentro de nós também estão os pais afetivos, através dos exemplos, comportamentos, emoções e sentimentos (e portanto, mesmo quando ausentes neste plano continuam presentes em nós). Se existir raiva, mágoa, ingratidão ou exclusão, estaremos bloqueando a própria energia vital em nós mesmos.

Veja que tudo está interligado. Os filhos são resultado da unidade dos pais e assim continuam sendo para o filho, por esta razão, quando um julgamento se dirige a um dos pais o outro não é isento. Também pode haver desmedida proteção a um dos pais, vendo um como culpado e ao outro como vítima, tal julgamento comumente nos faz repetir a história da imagem de "vítima", projetando "culpados" -, e que acontece sem que se perceba conscientemente, isto cumpre uma ordem oculta até que despertemos para o Amor que integra a tudo.

Abaixo um texto de Bert Hellinger, o criador do sistema de Constelação Familiar, que explana a importância de gratidão aos pais:


Aceitar plenamente os pais - tomar a vida.

por Bert Hellinger

Direi primeiro alguma coisa sobre as ordens do amor entre pais e filhos e, do ponto de vista da criança, isto é, do filho para com seus pais. Aqui menciono algumas verdades banais. Elas são tão óbvias que eu quase me envergonho de citá-las. Não obstante, são freqüentemente esquecidas.

O primeiro ponto é que os pais, ao darem a vida, dão à criança, nesse mais profundo ato humano, tudo o que possuem. A isso eles nada podem acrescentar, disso nada podem tirar. Na consumação do amor, o pai e a mãe entregam a totalidade do que possuem. Pertence portanto à ordem do amor que o filho tome a vida tal como a recebe de seus pais. Dela, o filho nada pode excluir, nem desejar que não exista. A ela, também, nada pode acrescentar. O filho é os seus pais. Portanto, pertence à ordem do amor para um filho, em primeiro lugar, que ele diga sim a seus pais como eles são - sem qualquer outro desejo e sem nenhum medo. Só assim cada um recebe a vida: através dos seus pais, da forma como eles são.
Esse ato de tomar a vida é uma realização muito profunda. Ele consiste em assumir minha vida e meu destino, tal como me foi dado através de meus pais. Com os limites que me são impostos. Com as possibilidades que me são concedidas. Com o emaranhamento nos destinos e na culpa dessa família, no que houver nela de leve e de pesado, seja o que for.
Essa aceitação da vida é um ato religioso. É um ato de despojamento, uma renúncia a qualquer exigência que ultrapasse o que me foi transmitido através de meus pais. Essa aceitação vai muito além dos pais. Por esta razão, não posso, nesse ato, considerar apenas os meus pais. Preciso olhar para além deles, para o espaço distante de onde se origina a vida e me curvar diante de seu mistério. No ato de tomar os meus pais, digo sim a esse mistério e me ajusto a ele.
O efeito desse ato pode ser comprovado na própria alma. Imaginem-se curvando-se profundamente diante de seus pais e dizendo-lhes: "Eu tomo esta vida pelo preço que custou a vocês e que custa a mim. Eu tomo esta vida com tudo o que lhe pertence, com seus limites e oportunidades". Nesse exato momento, o coração se expande. Quem consegue realizar esse ato, fica bem consigo, sente-se inteiro.
Como contraprova, pode-se igualmente imaginar o efeito da atitude oposta, quando uma pessoa diz: "Eu gostaria de ter outros pais. Não os suporto como eles são." Que atrevimento! Quem fala assim, sente-se vazio e pobre, não pode estar em paz consigo mesmo.
Algumas pessoas acreditam que, se aceitarem plenamente seus pais, algo de mau poderá infiltrar-se nelas. Assim, não se expõem à totalidade da vida. Com isto, contudo, perdem também o que é bom. Quem assume seus pais, como eles são, assume a plenitude da vida, como ela é.


Usando a sensação dos aromas neste tema



Algumas dicas de óleos essenciais que vão ajudar a nos harmonizar com a mãe e pai internos:

Arquétipo do Pai: oe olíbano - segunda opção: oe cedro

Arquétipo da Mãe: oe manjerona - segunda opção: oe camomila

Sentimento de abandono, e falta do amor materno: oe palmarosa, oe gerânio.

Pai distante, frio, excessivamente autoritário: oe limão.

Use os oes em meditações, em sessões de EFT, em trabalhos terapêuticos, ou usando por alguns dias em colar aromaterápico. Lembrando que são sugestões e que você pode escolher outros oes, seguindo sua intuição - até porque outro oe pode ser mais significativo à sua história pessoal, e se estiver na intenção do trabalho terapêutico saberá escolher o mais adequado.


Um pouco de observação teórica
A importância familiar é constante, mas no primeiro setênio que vai da concepção até os 7-8 anos, são refletidos nas crianças, principalmente, os sentimentos e emoções da mãe ou da figura materna que a substitua. Depois, até os 14 anos, a criança reflete às emoções e sentimentos do pai que a cria, se este foi ausente, considera-se a figura masculina que esteve mais próxima. 
Se você lembrar destes dois primeiros setênios, poderá até perceber diferenças significativas de comportamento, o que possa ter sido absorvido dos pais na construção da personalidade, e que você repete hoje. Se perceber algo, "receba", agradecendo aos dois, a mãe e ao pai, e demais envolvidos se houver.


* Veja sobre formas de uso. Veja sobre precauções. Saiba mais sobre óleos essenciais: Arom'Arte.

---------



Porque tudo é amor, a aceitação é a chave. E quanto mais "integramos" através da aceitação e da gratidão pelos antecessores familiares, paradoxalmente mais nossa individualidade estará livre para trilhar seu próprio caminho de felicidade. 

E neste 12/agosto, meu desejo de um Feliz Dia dos Pais!

07 agosto, 2012

Viver a energia feminina

Adorei  o post abaixo, aliás os demais artigos do blog são BEM BACANAS, referentes a constelação sistêmica,/familiar. 

 

Permita-se ser pequena. (grande espaço de silêncio). Apenas responsável por você e sua vida. Nada de maravilhosa, nada de forte. Também não precisa ser mais rígida. Deixe sair a rigidez, “o ter  que carregar o outro”, como se ele não tivesse a própria força. Permita agora que o outro tenha a própria força. Permita que o outro possa fluir e ocupar esse espaço. Permita-se a sensação de sentir-se desnecessária, sem uso, preguiçosa… (risos), desocupada. Permita-se não fazer. Permita que o outro faça por você, de vez em quando. E receba! Se abra para receber! E agradecer.
Não tem mais necessidade de carregar o outro nas costas. Ele se sustenta por si só. Não precisa de você.
Quanto orgulho, quanta arrogância que nós, seres humanos, temos.
Aluna: como vai ser eu, quando não me ver mais necessária?
Theresa:  este é o desafio. Deixar o vazio. Porque a tendência é preencher.  Mantenha vazio, tira a energia de novo, e aí vai vendo o que vai se apresentar.
É desconhecido. E você vai ter a tendência de assumir de novo. Se você percebe que assumiu de novo, recolha-se. Permita-se não fazer nada. Pode dar medo, ansiedade, mas sustente. Observe isso conscientemente. Essa recusa de preencher o espaço que não é seu. E aos poucos você vai usar a energia para quem? Para você. Porque você está fora, ainda. Se você se centra, como mulher, você vai emanar isso naturalmente. Não precisa mais fazer esforço. A força é do homem. Deixa isso para ele. A força da mulher é totalmente diferente disso.
A mulher é que faz o homem se mover.  Energeticamente. Mas sem carregar nada. Sem carregar a responsabilidade dele. Totalmente emergida na energia feminina, perceptiva, silenciosa, presente.

Theresia Maria Spyra é terapeuta e trainer em constelação familiar sistêmica.

02 agosto, 2012

I See You



O conselho abaixo não serve somente aos relacionamentos amorosos como identificamos a princípio, mas também a todas as pessoas onde pretendíamos que se mostrassem diferente em seus papéis, seja o de nossos pais, filhos, parentes, amigos, chefias, governantes, etc.. Renunciando ao ego libertamos essas figuras que as expectativas criaram, e vemos o outro em sua essência perfeita, liberando a ele(s) e portanto a nós próprios. 


"No filme Avatar, o povo Na'vi usa a frase Eu vejo você, quando se sente fértil para receber a totalidade do outro. Quando vivemos estes instantes santos, cessamos de julgar e acolhemos o mundo tal como se apresenta. Damos espaço para a intimidade e aceitamos incondicionalmente o ser que está adiante. Ele busca, sonha e deseja parecido e diferente de nós. A carência de nosso ego ora é tão forte que acabamos tentando moldar, convencer, manipulá-lo. No entanto, quando nos abrimos outra vez, dando uma pequena brecha para o Espírito Santo, paramos um instante, folgamos nossas expectativas e simplesmente o vemos. Do que precisa? O que busca? Eu vejo você é des-aprisionar o outro. É vê-lo sem conceitos e sem exigir que seja o que não é, acolhendo apenas o que ele é. Diante de tamanha liberdade, talvez o vejamos pela primeira vez - sem as lentes de nossas projeções e desejos. Quando acontece, sorrir é inevitável: experimentamos um pequeno instante de amor." - Luiz M. Oliveira - UCEM Brasil.


Link: http://ucembrasil.blogspot.com.br/2012/08/eu-vejo-voce.html

16 julho, 2012

Dicas



>Por Puja Punita >>> fonte
Os óleos essenciais podem trazer muitos benefícios físicos e energéticos ao nosso corpo, além de agir em nossa memória olfativa, que é a capacidade de estimular lembranças e sensações pelo cheiro. Diferentes das essências (que são sintéticas), esse óleos essenciais, como o próprio nome diz, são a essência da planta.
Com diversas aplicações, os óleos podem ser usados como spray de limpeza e aromatização de ambientes, aromatizadores com fins terapêuticos ou, quando diluídos em óleo vegetal, direto no corpo também para terapia.
Três deles não devem faltar em sua farmácia natural: eucalipto, tea tree e lavanda. Além de não custarem muito caro (o óleo essencial de rosas, por exemplo, é mais caro que ouro!), têm muitas aplicações terapêuticas.
Eucalipto
Para tosses, dores de garganta e outros problemas do sistema respiratório, experimente:
- Tomar duas gotas de óleo essencial misturado a uma colher de sopa de mel.
- Fazer inalação como antigamente: respire o vapor de uma bacia de cinco litros de água fervente e três ou quatro gotas de óleo essencial. Para aumentar a eficiência, experimente cobrir a cabeça com uma toalha.
- Fazer uma massagem simples no peito ou nas costas com o óleo essencial diluído em óleo vegetal ou creme.
Tea tree
É fungicida e bactericida e, junto com a lavanda, é o único óleo essencial que pode ser aplicado diretamente na pele, sem diluir.
- Aplicar diretamente em frieiras e outras micoses de unhas.
- As mulheres podem prevenir candidíase pingando duas ou três gotas na calcinha ou em um protetor diário.
Lavanda
É ótimo anti-inflamatório e cicatrizante.
- Pingar uma gota em pequenos cortes (como às vezes acontece na manicure), em espinhas e pequenas queimaduras.
- Em casos de dores de cabeça, experimente pingar uma gota em cada lado da têmpora e fazer uma leve massagem circular na região.
- Para insônia, experimente pingar uma gota no travesseiro.
Puja Punita é terapeuta especializada em Yoga Massagem e dá cursos de formação de terapeutas.www.yogamassagem.com.br
 (11) 9601-8016
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...