30 junho, 2010

Olfato

"...O sintoma da hiperosmia, uma percepção olfativa exacerbada, que pode aparecer como aura na epilepsia, em histéricos e durante a gravidez, mostra um retorno a épocas arcaicas, quando um olfato sutil ainda tinha algo a dizer.
Caso nós, modernos, voltássemos a viver de acordo com nosso nariz e a valorizar o olfato, algumas coisas seriam mais simples e mais fáceis. Criaríamos para nós mesmos um mundo diferente do nosso “mundo óptico".

A alienação do nariz reflete um mundo em que vastas áreas cheiram mal, e que portanto cheira mal para nós. Ter faro para algo significa ter uma sensação segura em relação a esta situação; seria desejável, para nós e para nosso mundo, que reaprendêssemos a confiar mais no nariz."

Rudiger Dahlke em A Doença como Linguagem da Alma (nariz e olfato).

Atrévete

Como um passo pode romper a barreira invisivel dos passos ora não realizados.
E de como isso é feito no momento decisivo, onde a dúvida, os pensamentos não residem...
Lindo vídeo.


video

27 junho, 2010

Elefante Branco

Às vezes a vida voa

Às vezes ralenta

E às vezes arrebenta

Por que não experimenta?

Não tenha medo da loucura

Do escuro da solidão

Nem do Elefante Branco na contra mão

E se o mundo dá tanta volta

Não há tempo de olhar pra trás

Repetindo os velhos erros dos nossos pais

25 junho, 2010

Tempo do Sagrado

"Ao aceitar a nossa presença no presente, encontramos as chaves de casa. E ao abrirmos a porta, um manancial de possibilidades, o qual sempre esteve conosco desde o princípio, será revelado. Veremos que o que procurávamos sempre esteve no mesmo lugar. O que nos impedia de enxergar era o véu da ilusão. Por isso, tínhamos a ideia de que o tempo passava depressa, trazendo angústia, tensão e medo de envelhecer. Ao vivermos o nosso próprio tempo, vemos a nós mesmos sem maquiagens de imortalidade ou de juventude eterna, e tudo se ilumina. Esse é o tempo do sagrado."

Colei do Blog do Pedro Paulo Monteiro : http://www.pedronotempo.blogspot.com/

O Aroma e a Poesia do Corpo


"Os aromas trazem lembranças, mas despertam também nossos sentidos sonolentos, alegram-nos e satisfazem-nos, ajudam a definir nossas auto-imagens, sacodem o caldeirão de nossa sedução, previnem-nos do perigo, fazem-nos cair em tentação, abanam nosso fervor religioso, acompanham-nos ao paraíso, ligam-nos à moda, guiam-nos para a luxúria. E, mesmo assim, ao longo dos tempos, o olfato tornou-se o menos necessário de nossos sentidos...”
Diane Ackerman 


Estou lendo Quem Somos Nós ? - O Enigma do Corpo - de Pedro Paulo Monteiro, e recomendo a leitura. E navegando em seu site encontrei este texto que fala sobre Aromaterapia, e exemplifica a ação dos óleos essenciais em sua prática. Colabora também ao postar dados científicos sobre.
Um texto especial também para os Cuidadores:


Por Pedro Paulo Monteiro

Quando estava na faculdade de fisioterapia havia uma disciplina que quase todos os alunos não gostavam, “Técnicas Manuais e Massoterapia”. O título pomposo não conseguia esconder o preconceito e repugnância pelo tema. Tudo não passava de ignorância, insegurança, prepotência, por parte dos alunos. Hoje compreendo, queríamos ser fisioterapeutas e acreditávamos que ser massagista não era bom o suficiente. Na época era comum, por desconhecimento, confundirem os profissionais.
Atualmente costumo dizer aos meus alunos que quando estiver mais velho quero uma casa afastada da cidade para atender as pessoas que me procurarem. Utilizarei técnicas de massagem e organização corporal. Ao sentir o corpo e se conscientizar dele não há por que ter problemas.

Há alguns anos conheci um fisioterapeuta que havia trabalhado durante muito tempo na capital paulista. Desistiu do consultório próspero para ir morar no interior, bem no alto de uma montanha. Lá, ele trabalhava como terapeuta floral. Usava uma técnica interessante, levava o cliente a escolher as ervas e flores do jardim, em frente ao seu consultório, para fazer banhos terapêuticos. O lugar tinha várias banheiras. Ele realizava um ritual para colher as plantas para fazer o banho. O processo terapêutico era poético, intuitivo e emocionante, sem falar nos resultados positivos. A agenda dele era cheia, e muitos dos seus clientes vinham da capital. Ou seja, tinham de viajar durante algumas horas para serem atendidos. Isso corrobora a idéia de que somos escolhidos quando estamos prontos ao serviço.
Uma das angústias dos recém-formados em fisioterapia é não ter trabalho. É importante fazer uma reflexão: será que estamos preparados para servir? Não somos doutores para esconder nossa ignorância por trás de jalecos encardidos, somos doutores para educar, ser um preceptor. A etimologia latina da palavra doctoris significa aquele que ensina (docere).
Em síntese, devemos ser aquele que expurga a ignorância e conduz ao apaziguamento. Onde há saber há paz, onde há paz inexiste dor. Quando me refiro ao saber quero ir além do que imaginamos ser a palavra sabedoria. Por isso, gosto muito da definição de Ram Dass: “sabedoria é aquietar a mente”. Atualmente somos encharcados de informação, porém cada vez mais distantes da sabedoria.
Quando tive a oportunidade de conhecer o trabalho da terapia floral achei fascinante, mas não me interessei em estudá-la. Após alguns anos conheci a aromaterapia ao ser convidado a abrir um congresso sobre o tema, na qual ministrei a palestra de abertura intitulada “Os princípios de um terapeuta”. Tive a oportunidade de conhecer vários estudos sérios com resultados surpreendentes. Quem trabalha nesta área precisa de muita observação e intuição, pois o sentido do olfato é um sentido mudo. Você já reparou a dificuldade em expressar por palavras o cheiro do jasmim, eucalipto, rosa?
Atualmente temos pesquisas sérias que nos mostram a eficácia da aromaterapia. Elas afirmam que o uso de óleos essenciais propicia:


• Mudança de humor, e aumento do bem-estar (Baron, 1990);
• Redução de estresse (Warren e Warrenburg, 1993);
• Evocação de emoções (Classen e col.1994);
• Efeito sedativo ou estimulante (Gatti e Cayola, 1923);
• Mudança imediata sobre os pulmões, passando diretamente para a corrente sanguínea, até atingir o corpo todo (Buchbauer, 1993);
• Ativação da memória e dos sentimentos, quando a molécula perfumada atinge principalmente o sistema límbico (Price e Price, 1999);
• Liberação ou bloqueio de neurotransmissores podendo gerar euforia, sedação, relaxamento (Schmidt, 1995);
• Formação de anticorpos (Turin, 1995);
• Tratamento da anosmia (Wysocki et al, 1992; Holley,1993; Nasel et al, 1994);
• Estimulação da criatividade e memórias felizes (Warren e Warrenburg, 1993);
• Indução aos padrões cerebrais Beta, relacionados com a atenção e estado de alerta (Steele, 1984);
• Indução aos níveis mais baixos da atividade cerebral (Alfa = tranqüilidade e Teta = estado cerebral próximo do sonho) (Steele, 1984);
• Ação analgésica (Rossi e col. 1988);
• Ação fungicida e antiviral (Larrondo e Calvo, 1991);
• Ação antiinflamatória (Jackovlev et al, 1983);
• Ação antiespasmódica (Taddei et al, 1988; Franchomme e Pénoël, 1990);
• Ação expectorante ( Schilcher, 1985);
• Ação cardiotônica (Woolfson e Hewitt, 1992);
• Ação cicatrizante (Weiss, 1998).

Pelo fato de o nosso corpo não ser uma máquina a produzir efeitos, baseados em suas causas, e sim uma complexidade simbólica, a aromaterapia propicia diminuir diversos sofrimentos, tais como: irritabilidade, raiva, inquietação, ansiedade, tensão de expectativa, angústia, medo, culpa, retraimento, apatia, indolência, pensamentos obsessivos que geram fadiga, melancolia, desconcentração, tristeza, depressão.
A aromaterapia é alquimia natural. Paracelso, por exemplo, dizia que um médico deveria aprender a linguagem da natureza para dominar a medicina. Atualmente, com o avanço da ciência tecnológica fica difícil acreditar no aroma terapêutico. As pessoas estão habituadas a pensar erroneamente somente em “problemas reais”, ou seja, problemas que possam ser analisados pelos aparelhos de medição. O que não se pode medir não significa que inexista.
O corpo é o palco de manifestação daquilo que somos. Ao estarmos bem, temos liberdade de expressão, caso contrário nós apresentamos movimentos bloqueados e lentificados. Tudo depende do ser e estar de cada um. Quando dizemos que estamos com raiva, não raro podemos estar inflamados. Ou quando dizemos que estamos de “saco cheio” podemos estar entupidos de secreção.
O corpo tem linguagem própria, recusa o pensamento lógico. Mesmo que queiramos dar coerência aos sintomas caímos na armadilha do erro. O corpo é história e, portanto, memória. Tudo está nele, e vem com ele na travessia do tempo.
Nesse sentido, a aromaterapia pode contribuir bastante em nossa prática. Se experimentarmos usar alguns óleos essenciais quando estivermos alongando, ou mesmo fortalecendo alguns grupos musculares, teremos efeitos no tratamento de todo o indivíduo. Por assim dizer, a relevância da aromaterapia associada à fisioterapia vai mais longe, porque trabalhamos o ser individual como um todo integral.
Por exemplo, eu atendo uma senhora de 80 anos de idade que apresenta artrose de joelhos. O joelho direito já sofreu artroplastia total, e o esquerdo estava caminhando para a cirurgia. Segundo ela, fez fisioterapia “liga e desliga” durante quinze anos, o que só contribuiu para mais dor e a cirurgia como último recurso.
Há um mês, além das técnicas convencionais de alongamento e organização corporal, estou usando óleo de Junípero (Juniperus communis) para eliminar a dor e diminuir os espasmos protetores. Ela já flexiona o joelho a 90 graus, o que antes parecia impossível. A dor tem diminuído muito, e ela já consegue subir e descer escadas. Como ela diz: “estou muito mais esperançosa”. Sem dúvida, não é somente o óleo de Junípero, mas com certeza ele tem feito diferença no processo terapêutico, principalmente no que diz respeito ao tempo de recuperação.
Pela perspectiva psicossomática podemos fazer uma leitura interessante. As articulações são nossas “encruzilhadas psicossomáticas”, a mobilidade que nos permite ir adiante. A artrose, como todos sabem, é a degeneração, a representação do desgaste temporal. Tudo o que carregamos através de nosso plano anímico-corporal. O joelho se curva, é a articulação que simboliza a humildade. Não quero afirmar que ela não seja uma pessoa humilde, mas ela sempre fora uma mulher a cuidar de todos, sem ter retribuição do cuidado. Ou seja, cuidar, sem aceitar ser cuidado é uma postura de falta de humildade para consigo mesma. Durante anos ela cuidou do pai doente até a morte dele, depois veio a mãe, e ela mais uma vez exerceu o seu papel de filha cuidadora, não encontrou ninguém para estar ao lado dela, e hoje vive sozinha. Ela se condenou, carregando no corpo as dores (artrose) da recusa em curvar-se sobre si mesma e aceitar se libertar.
O arbusto do Junípero nasce por toda a região mediterrânea, e tem propriedades purificantes e desintoxicantes. Está sempre verdejante - o símbolo do momento presente, da renovação. Assim, possui efeito de limpar o passado, renovar o presente, e permitir o caminhar em direção ao futuro.
A dor é sempre resistência, recusa do fluxo da vida, imolação. O corpo serve de referência para entendermos que algo precisa ser modificado, porque ele é uma estrutura dinâmica.
Portanto, ela está conseguindo abandonar o passado e seguir adiante, rumo a novas descobertas. Não há idade certa para fazer ou deixar de fazer qualquer coisa. O tempo é agora.
Tudo começa onde estamos. Somos poesia porque somos autoconstrução contínua.
Para finalizar, eu acredito na poesia do corpo, e como está escrito no livro Quem Somos Nós? O Enigma Do Corpo:

“A poesia utiliza-se de uma linguagem metafórica que tem ritmo, pulsação. Do mesmo modo, o corpo humano existe porque tem ritmo e pulsação sustentados por campos eletromagnéticos. Sabemos que a matéria é constituída por partículas minúsculas em um vasto vazio do espaço, unidas por campos elétricos. Em síntese, o corpo é plástico porque é energia em ação.” (Monteiro, 2004:14)



Blog : http://www.pedronotempo.blogspot.com/





*

22 junho, 2010

Contradições cotidianas...

'O que eu sinto eu não ajo.
O que ajo não penso.
O que penso não sinto.
Do que sei sou ignorante.
Do que sinto não ignoro.
Não me entendo e ajo como se me entendesse."
(Clarice Lispector)

21 junho, 2010

"Estar no AGORA, é reduzir os "espaços" ao NADA"

13 junho, 2010

Agora é hora de fluir com o Amor

texto de Rubia A. Dantes :: (do STUM)

Depois de tantas buscas... encontros e desencontros, aprendi mais um pouco a fluir com a vida, sem resistir tanto, nem tentar controlar tanto as coisas...

Se eu tivesse aprendido isso seria tudo... porque tudo que a Vida nos pede é para fluir com ela...

No início era assim... um fluxo contínuo.... um pulsar natural como o ritmo do coração que vibra o Amor Maior...Um mar de energia borbulhante... de Plenitude...

Depois... nos esquecemos que podíamos confiar no Grande Mistério e que tudo nos chegava assim... naturalmente, momento a momento, na medida do necessário... nem mais... nem menos.

E aos poucos fomos aprendendo a querer controlar as coisas... guardando experiências... e isso já nos tirou do fluxo do eterno presente, pois... se tentamos repetir no presente o que deu certo no passado, já estamos vivendo de memórias... já estamos vivendo de passado e impedindo que o único tempo que existe nos ofereça sua riqueza infinita.

E assim fomos criando histórias e acreditando nelas... e repetindo infinitas vezes as mesmas coisas...Nos acostumamos a acreditar que o poder estava fora de nós... Nos esquecemos do nosso maior poder que é a possibilidade da conexão direta com o Sagrado que habita silencioso no profundo de cada um...Tínhamos tudo e não tínhamos nada... porque preferíamos acreditar no que vinha de fora do no que temos dentro...

E assim... pouco a pouco fomos sendo controlados por muitas coisas... Coisas que nos faziam crer, dar total segurança... e por ilusão ou cegueira coletiva íamos seguindo... e seguindo... seguindo tudo que nos mandavam seguir...

Menos o nosso coração... que em nenhum momento dessa longa história parou de pulsar nos chamando para o caminho...
Tum... Tum... Tum... Pulsar...
Alguns começaram a escutar esse chamado e a ter coragem de seguir esses caminhos, contra tudo e contra todos... outros e mais outros foram chegando... e mais e mais... até que um dia, começamos a fluir de novo com a Vida... por momentos raros... ou nem tanto... mas que já nos dão um gostinho do que é desfrutar daquilo que é nosso por direito Divino.

Fluir com a Vida momento a momento e receber o presente não requer esforço... mas requer Entrega... e Fé...

E é aí... nesse tempo maravilhoso de reconexão, que nos encontramos... um tempo único... um tempo mágico onde possibilidades se oferecem a quem tem coragem de experimentar... a quem acredita que merece todas as coisas boas...

É nesse tempo que estamos... um tempo de conflitos... de caos... de mudanças profundas... mas de riqueza infinita.
Será que vamos nos acomodar na posição de vítimas ou vamos nos abrir para aproveitar todas as oportunidades que esse tempo nos oferece...

Será que vamos continuar como "seguidores" ou vamos nos arriscar a conhecer a nossa maior força...

Até hoje fomos muito guiados pelo medo...
Agora é hora fluir com o Amor...

11 junho, 2010

Orgulho dos Povos !


Achei linda ontem, o show de abertura da Copa, não lindo exatamente pelas músicas e artistas, mas pela emoção do povo em ter uma Copa no país, dos lindos africanos na Festa, dançando, batendo seus tambores, expressando sua alegria. Não sou nada chegada a Futebol, mas essa emoção de orgulho de cidadezinhas a nações é incrível. Sou daquelas que chora em desfile de 7 de setembro, sabe ?

E os negros são tão lindos ! E devem se sentir assim, ter orgulho dos seus cabelos, das ancas largas das mulheres negras, dos lábios fartos, do que uma roupa colorida é capaz de fazer no contraste de suas peles, tudo só exige saber levar vantagem do estilo e se orgulhar, e não ficar tentando imitar outros povos. Todos os povos e pessoas são lindos exatamente por uma singularidade típica, e da aceitação da mesma. Uma pena quem tem (opa, e todo mundo tem !!) e não se utiliza disso, recorre a uma plástica, a roupas inadequadas, cabelos descaracterizados... seria tão mais fácil valorizar o que tem !

E hoje mais que nunca, vemos tantos absurdos, não ? É na TV, e na esquina de casa, homens triângulos invertidos desfilando por aí, abrem a boca e dizem que querem uma mulher "sarada"! Plásticas exageradas, e um sem número de mulheres padronizadas. Sem julgamentos, é só uma observação de que algo não vai muito bem...

Bom, voltando a Copa... , vamos torcer claro pelo Brasil, mas quem já ganhou - independente de resultado - claro, já foi a África !!

(img Ricardo Gomes - art. plástico)

Astrologia Real - Quiroga

"Não me pergunte o que o céu pode fazer por você, mas sim de que maneira você pode engrandecer o universo realizando o que há de cósmico em sua presença."

Sempre fui encantadíssima pelos textos do astrológo Oscar Quiroga.
Mas só hoje é que fui buscar e descobri na Internet, seu site : www.astrologiareal.com.br , que traz o horóscopo do dia, do mês, tem uma farmácia musical, e dá pra fazer um mapa astral básico e ler as influências mais significativas - o DNA cósmico.

"Um dia você vai cansar de consultar a sorte, e de ter percorrido os inúmeros caminhos onde apurou tanto prazer e tanta dor.
Um dia você vai esgotar o que nesse tipo de existência se pode aprender,e de repente, assim de repente, você sentirá um chamado que parecerá vir de longe, mas que estará perto, por ser presente, como se viesse de dentro, de súbito, atualizando uma emoção, o profundo sentimento de uma história, muito bela, muito doce. A história do baile astrológico, do coração girando em tudo, a perfeita expressão da coreografia cósmica. " Oscar Quiroga

08 junho, 2010

Primeiro, leia !

Quando trabalhava no Banco, e mudei para o Câmbio, logo fui trabalhar com o Felipe, que parecia e era um garoto, eu tinha uns 21 anos, e ele devia ter uns 18/19... O Felipe ia sair de férias no mês seguinte e eu tinha que em um mês aprender todo o serviço - que era nada fácil, bem complexo e de muita responsabilidade, bom, dei conta do recado.

Mas na cola do Felipe aprendi uma das minhas melhores lições para a vida... apressada para aprender rápido eu logo ia primeiro questionando ele sobre a papelada, e ele me olhava e dizia : Milene, leia tudo primeiro, ou Milene, você já leu ? Ele me disse isso algumas vezes ... rs, logo aprendi a lição, depois de ler primeiro, eu já nem tinha o que perguntar.

E vira e mexe eu vejo isso acontecer - poucos lêem, mergulham no entendimento, seja em questões complexas, quanto simples.

Há um mês atrás eu repassei um comunicado de uma conhecida que voltou a ser corretora de imóveis aqui na cidade que resido, ainda repassei aos conhecidos daqui tomando o cuidado de explicar o repasse. E não é que recebi vários e-mails me desejando sucesso na nova profissão ? !

Hoje mesmo encontrei uma conhecida que ficou sabendo por outra que eu tinha virado corretora, até demorei para ligar os fatos... ai, ai....
Mandei o texto sobre as dicas do Escalda-Pés e me perguntaram quanto era o escalda ...
Ontem repassei outro e-mail a uma amiga, lá em cima com "repassando" e abx a assinatura da pessoa, mas não teve jeito, já achou que o acontecido era comigo...

Fora o olhar para a vida, é chato ir a uma terapeuta, a um médico, e ele "não ler você primeiro", observar, interagir, buscar compreender. Tudo tem uma lógica, um campo, uma leitura a ser feita, um todo a ser compreendido. E creia, vale a pena !

E então como dizia o Felipe.... que tal, antes de perguntar, ler primeiro (e por inteiro), tá ?

02 junho, 2010

TVCultura, sempre legal !


Tenho me surpreendido com a série A Volta ao Mundo em 80 Tesouros, que passa na TV Cultura às 20 horas, pena que tá no fim e eu não acompanhei desde o ínicio.
É uma viagem mesmo, com imagens e tesouros surpreendentes, não dá para desgrudar o olhinho da tela.
Aliás Adoro a TV Cultura ! Outro programa bem legal é de quarta-feira, às 22:00, o Cultura Mundo, além dos DOC TV, Vitrine, Metrópolis, Login, entre outros.

Pai de Lorenzo brasileiro

http://daleth.cjf.jus.br/vialegal/materia.asp?CodMateria=1478

Esse é o pai de Lorenzo brasileiro (vídeo/link acima)
Para quem assistiu o Óleo de Lorenzo, a história é similar, cheia de amor e de atitude.

01 junho, 2010

Escalda-Pés




por Milene Siqueira


Nas noites frias desse Outono para Inverno, fica bem vindo um escalda-pés para aquecer e relaaxarrrrrrr.....

Ensinam os chineses: pés quentes = cabeça fria!
O escalda-pés tem o poder de acalmar corpo e mente, vale para os que se encontram cansados, irritados, impacientes, tensos. 

Indicado também para combater os resfriados e problemas relacionados com a parte física da cabeça, tais como dores, problemas de visão e melhora da irrigação capilar

A água quente expande o que anda contraído... e a adição a escolher de ervas, sais e óleos essenciais (oe) completa o benefício.

O uso do escalda-pés pode ser diário, principalmente na estação fria do ano, onde naturalmente ficamos mais introvertidos e tendemos a comprimir os músculos, tensionando todo o corpo.

Ao agregar sais como o sulfato de magnésio (sal amargo), há uma contribuição maior na desintoxicação do organismo, saiba mais aqui no link do Doce Limão em Rituais de Desintoxicação da Pele.
Colocar o sal marinho também ajuda no relaxamento e desintoxicação, e a reduzir o inchaço dos pés, pois estimula a circulação - experimente adicionar o óleo essencial de Cipreste ou de Junípero.

O uso dos óleos essenciais no escalda-pés além de atuar diretamente nos pontos reflexos, conduz benefícios pela via olfativa pelo vapor que emana.

Quanto a escolha dos óleos essenciais, particularmente dou preferência a oes mais relaxantes, já que o objetivo de um escalda-pés aqui citado é promovê-lo.

Óleos essenciais como Lavanda, Abeto, Hortelã-Verde e Capim Limão ou sinergias como a Verde-Doce Limão/Arom'Arte (Capim Limão + Eucalipto Globulus + Limão + Laranja) são meus preferidos para um relaxante escalda-pés. Estes aromas fazem associação límbica com floresta (Abeto), alpes (Lavanda), chás e casa de vó (Capim Limão, Hortelã-Verde, sinergia Verde), o que já induz ao conforto emocional. Se houver problema respiratório experimente adicionar oe de Eucalipto Globulus ou a sinergia Verde ou a para Problemas Respiratórios*.
Óleos essenciais como Hortelã-Pimenta, Alecrim e Tea Tree, são constantemente citados por serem oes que desodorizam o pé e estimulam a circulação, mas de modo geral estes oes também acentuam a vitalidade e não o relaxamento imediato, portanto prefira estas opções para escalda-pés diurnos ou em sinergias.

Outros oes para adicionar no escalda-pés ou agregar a um óleo vegetal para uma posterior massagem nos pés, são oes de aromas terrosos, como Vetiver e Patchouli, que tem associação com raiz (pés); o uso desses aromas reflete segurança, confiança, embasamento. 

Uma sugestão de sinergia para um escalda-pés relaxante: misture 3 gotas de oe de Patchouli ou Vetiver + 6 gotas de oe de Laranja ou Tangerina, mais 2 gotas de oe de Ylang-Ylang para cerca de 2 litros de água.

Como preparar um escalda-pés :Prepare preferencialmente bem próximo da hora de ir descansar, cerca de meia hora antes de ir para a cama.

-Use uma tina/mini ofurô ou bacia larga e alta/balde, recipiente em que consiga colocar água suficiente para colocar os pés confortavelmente e cobrir até os tornozelos. Aqueça a água (bem quentinha) e deixe uma chaleira próximo para ir adicionando mais água quente conforme a água do recipiente vá esfriando.
-Coloque uma música suave e relaxante!

-Feche janelas e deixe meias e toalha próximas.
-Cubra os joelhos, e deixe os pés imersos de 15 a 20 minutos.
-Uso de óleos essenciais: de 8 a 15 gotas no total, agite a água. Não coloque de uma vez só, vá adicionando aos poucos durante o escalda, ampliando e mantendo a percepção olfativa.
-Para aproveitar e amaciar os pés, massageie os pés com um punhado de mel ou óleo vegetal, e mergulhe-os em seguida na água, depois friccione um pé no outro para retirar o excesso.

-Pedras roladas ou bolinhas de gude, podem ser previamente mergulhados na água, eles massageiam os pés, ativando os pontos reflexos.
-Sais: despeje 3 punhados (preferencialmente o sal grosso/marinho ou no caso da desintoxicação o sal amargo).
Simples, não?


E lembre-se de aproveitar os recursos naturais, ao invés da água ir parar no ralo, aproveite a água perfumada para jogar no quintal no dia seguinte!

Contra indicação: como o escalda-pés lida com o fluxo sanguíneo, fica contra-indicado para hipertensos, pessoas com câncer em metástase, tromboses e comprometimentos mais sérios com a circulação. Gestantes devem consultar seu médico e sendo permitido é só trocar o uso dos óleos essenciais por ervas como lavanda e camomila, ou faça um chá forte ou use os saquinhos de chá de camomila na água, por exemplo. Atenção também para a temperatura da água para os diabéticos, que tem a sensibilidade dos pés comprometida.


*Os óleos essenciais e sinergias citadas podem ser encontrados na Loja Virtual da Arom'Arte






*

Escreveterapia 2

Se pudesse dar um conselho, diria a todo mundo: escreva.
Seja uma carta, ou um diário, ou algumas anotações enquanto fala ao telefone – mas escreva.
Escrever nos aproxima de Deus e do próximo.

Se você quiser entender melhor seu papel no mundo, escreva.

Procure colocar sua alma por escrito, mesmo que ninguém leia – ou, o que é pior, mesmo que alguém termine lendo o que você não queria.
O simples fato de escrever nos ajuda a organizar o pensamento e ver com clareza o que nos cerca.
Um papel e uma caneta operam milagres – curam dores, consolidam sonhos, levam e trazem a esperança perdida.

A palavra tem poder. A palavra escrita tem mais poder ainda.

Paulo Coelho
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...