31 janeiro, 2011

Sejaa - cosméticos da Gisele Bündchen

Super recomendo a Sejaa, marca de cosméticos da Gisele Bündchen, estive vendo os ingredientes e é tudo de bom. A proposta é se cuidar com o que há de melhor na natureza e sem nenhuma necessidade de testes animais. Constitui-se de óleos vegetais e essenciais, algas, água pura, etc... Não resisti e já adquiri um creminho, embora eu elabore de vez em quando cremes para meu uso com óleos vegetais e essenciais, esse da Gisele ficou veramente irresístivel. Achei o custo bem viável pela composição descrita. 
Acho que ouvi ontem na TV, sobre a Gisele declarar que não usa filtro solar. Para quem não entende os benefícios dos usos de óleos vegetais, fica dífícil compreender. Mas é isso ! Se tens proteção vegetal + alimentação natural e adequada (importante esta associação), o filtro solar é perfeitamente dispensável, como no caso da Gisele.
Os produtos são de uso facial. Mais infs.: www.sejaa.com


30 janeiro, 2011

Inalando sobremesas (aparelho de laboratório francês)

Inalar óleos essenciais é uma forma de prazer mais fácil e saudável. Melhor ainda se via Inspira !

Um laboratório francês de pesquisas na área gastronômica desenvolveu um aparelho que permite inalar sobremesas.
A máquina transforma os doces, inicialmente líquidos, em vapores que podem ser aspirados com um canudo de vidro, evitando a ingestão de calorias.
O aparelho, chamado Le Whaf, é um recipiente redondo de vidro com uma torneira, como um filtro de água.
Bruno Cogez/Divulgação
Máquina francesa transforma doces, inicialmente líquidos, em vapores que podem ser aspirados com um canudo de vidro
Máquina francesa transforma doces, inicialmente líquidos, em vapores que podem ser aspirados com um canudo de vidro
O líquido é colocado no Whaf e uma "nuvem" se forma no recipiente. A tecnologia integra o uso de ondas de ultrassom por cristais que se polarizam eletricamente ou se deformam em um campo elétrico.
Minúsculas partículas são formadas e ficam suspensas no Whaf, formando vapores que podem ser inalados.
A máquina havia sido criada no final de 2009, para três tipos de coquetéis, mas o projeto evoluiu e passou a incluir as sobremesas.
O Whaf foi criado pelo professor de Harvard David Edwards, fundador do Le Laboratoire, em Paris, que realiza projetos que misturam ciência, gastronomia e arte.
Bruno Cogez/Divulgação
Desenvolvido por professor de Harvard, o Le Whaf tem redoma de vidro com uma torneira de onde sai o vapor
Desenvolvido por professor de Harvard, o Le Whaf tem redoma de vidro com uma torneira de onde sai o vapor
"NUVEM DE SABORES"
Edwards, que realizou trabalhos científicos sobre novos modos de aplicação de remédios e vacinas por meio de aerossóis, define o Whaf como "uma nuvem de sabores".
A máquina foi desenhada pelo designer culinário Marc Bretillot.
"Há centenas de anos, talvez milhares, nós passamos a comer cada vez menos durante as refeições, mas de maneira mais frequente", diz o professor de Harvard.
"O Whaf nos orienta em direção a um futuro no qual comer é tanto um ato efêmero quanto um ato essencial como o de respirar."
"Após as guerras, nós passamos de uma necessidade maior de comida ao oposto, hoje, de comer menos. Nós queremos menos calorias, mas cada vez mais prazer e sensações. Nesse sentido, o Whaf parece ser uma das respostas possíveis", diz o designer culinário.
As receitas foram criadas pelo chef Thierry Marx, renomado especialista na França da chamada cozinha molecular (em que há uma aplicação de procedimentos científicos na arte gastronômica).
Até o momento, as sobremesas que podem ser inaladas no Whaf são tortas de limão e a tarte tatin, uma torta de maçã invertida, com a massa para cima, típico doce francês.
Outras receitas estão sendo elaboradas, disse à BBC Brasil a assessoria de imprensa do Le Laboratoire, criado há cerca de três anos.
O uso do aparelho fez até surgir o verbo francês whafer para ilustrar a inalação do alimento que se transformou em vapor.
A previsão é de que o Whaf seja comercializado na França e possivelmente em outros países até o final deste ano. "A ideia é reduzir o tamanho do aparelho para facilitar o uso doméstico", diz o laboratório.
O Le Laboratoire também já havia desenvolvido o Le Whif, um pequeno inalador que cabe no bolso e permite respirar os aromas do chocolate sem ingerir calorias.


28 janeiro, 2011

Reverenciando as águas internas para cura do planeta


Por Kathi von Koerber, especial para o Plantando Consciência

Estamos na época de nos dar conta de que, por séculos, o valor real da água como a verdadeira forma do feminino foi negligenciado. Por milênios a humanidade reverenciou o elemento do fogo, o filho do Sol. Fogo é uma manifestação do masculino no planeta Terra, e a água é o aspecto feminino. Em nossa história, fogo significou riqueza, potencial, capacidade de forjar ouro, massacrar e queimar impérios, conquistar territórios, cruzadas e caça às bruxas; e continua sendo usado como elemento de impacto e poder. Civilizações imperiais governaram com desdém pelo balanço dos elementos da água e fogo. Este último, relativo ao Sol na Terra, tornou-se a celebrada força do elemento masculino de força e poder, e as águas, elemento feminino, lenta mas consistentemente foram depreciadas e poluídas.

Hoje nossas águas estão em estado de crise e nós humanos refletimos este estado em nós mesmos. Sem dúvidas o ciclo da vida está sendo desafiado enquanto o aquecimento global acelera, represas estão interferindo com o fluxo da natureza e até mesmo o rio Amazonas está experimentando secas. Igualmente, a saúde e o bem estar interior da humanidade está sofrendo de pobreza espiritual e existencial. Desordens mundiais de ansiedade, depressão, esquizofrenia, insônia, vícios e personalidades maníacas são resultado da crise interior. Desordens femininas como a TPM extrema, fibrose, câncer de útero, infertilidade e câncer de mama são apenas alguns exemplos que refletem a luta do sexo feminino para encontrar equilíbrio e saúde num mundo moderno afastado da natureza. Esta crise é resultado da falta de harmonia entre os humanos; homens, mulheres e sua relação mútua e consigo mesmos, a natureza e os elementos. E mais especificamente o desequilíbrio da água e do fogo em nossas vidas.

Como passamos a compreender nas últimas décadas, o cuidado com a água é fundamental para nossa sobrevivência futura. Mais do que jamais imaginamos. Como habitantes da Terra, nós entramos numa época onde precisamos priorizar e reverenciar mais a Terra e seus habitantes femininos para nos reequilibrar e harmonizar.
O princípio do feminino no planeta Terra pode ser encontrado no fluxo das águas. Os lagos, rios, tudo que flui, acumula, nutre e eventualmente origina o oceano. Nos textos Védicos é dito que existem sete tipos de águas: nascentes, corredeiras, rios, lagoas, lagos, aquíferos e o mar. Os lagos e lagoas representam o ventre, os rios e as cachoeiras a fertilidade e virilidade das águas e os oceanos representam o líquido amniótico. Os mares e oceanos são conhecidos em muitas tradições como a mãe das águas, também conhecido no Brasil como Iemanjá. O elemento da água é o sangue de nosso planeta, os rios são as veias da Terra e por natureza, as mulheres cuidam e abençoam a água. O princípio feminino é nutrir, manter seguro, como a mãe segurando e alimentando seu bebê. Ao nutrir seu ventre, suas crianças, as mulheres efetivamente nutrem as águas e a si mesmas. Portanto, as mulheres tem a responsabilidade de agir como guardiãs das águas. Toda água que flui traz a marca da nutrição, da mãe e da cuidadora.

A natureza do feminino é muito similar a um cristal. Cristais são condutores de energia, assim como as mulheres. Mulheres são geralmente mais sensíveis que homens, elas absorvem e transformam a energia, como uma mãe que cuida de seu filho com leite do seio. Da mesma maneira, pensamentos e emoções são absorvidos e armazenados em nossos corpos através de nossas águas, como nosso sangue que leva nutrientes para as células e órgãos. Água é um condutor e portanto precisamos tomar cuidado com quais pensamentos colocamos na água pois ela pode absorvê-los. Quando absorvem e não liberam, nossas águas podem ficar fisicamente desequilibradas, resultando em desarmonia ou doença. Então, para reestabelecer a harmonia, é preciso aprender a equilibrar as emoções e estar consciente de que estamos poluindo nossas águas interiores com pensamentos negativos.
É do entendimento de todos que precisamos participar ativamente dos ciclos da vida e não nos considerarmos separados da natureza. Para cada recebimento há uma retribuição. Assim como há um negativo, há um positivo, como uma bateria. Para cada recebimento de água há uma oferta. Para cada emoção há um ato de harmonização e limpeza. Como na natureza, para cada noite há um dia, enquanto o sol e a lua ciclam harmoniosamente, as energias do fogo e da água podem novamente se realinhar.
Então para cada gole de água que sacia nossa sede e limpa nossos corpos, deve haver um ato recíproco. Um ato de devolver é um agradecimento em uma tentativa de harmonização de nossas águas internas e externas. Pensando positivamente quando cozinhamos, ou quando movemos nossas águas internas através da dança, ou ao cantarmos e vibrarmos durante o banho. Compreender que toda a água que usamos foi usada por nossos ancestrais e será usada por nossos filhos e portanto devemos honrar a linhagem e a continuidade da vida.
Com o tempo podemos reintegrar o ciclo da água em nossas vidas, seja através de um estilo de vida sustentável, coletando as águas cinzas, ou sabendo de onde vem sua água potável. Assim, nosso conhecimento se torna mais consciente do design sagrado da vida e das leis da natureza. Para homens e mulheres poderem também compreender que a cozinha, para uma mulher, é o ponto central da família e o altar vivo do equilíbrio alquímico da água e do fogo.


Não Podemos viver sem água. Água é vida, água dá vida e água tira vida


Estamos vivendo no limiar da maior crise que a humanidade já presenciou, que é a falta de água fresca e limpa. Portanto é extremamente importante como iremos tratar a água interna e externa daqui pra frente. Uma crise planetária da água revela-se de três formas: água contaminada, falta de água e excesso de água. Em nossos corpos, a água poluída se manifesta como raiva, falta de água se relaciona com tristeza e o excesso de água é o ciúme, luxúria e ganância, todos levando a tormentos e desequilíbrio. Para quaisquer formas de turbulência sobre a água que falemos, o antídoto são rezas e boas ações.

Mulheres foram abençoadas com o presente da auto-limpeza na forma de nosso ciclo menstrual. Assim como a terra tem seus ciclos, os sistemas reprodutivos da mulher e o ciclo menstrual são um mecanismo de limpeza sintonizado com a lua. A lua é o guardião feminino que alinha as águas femininas e a menstruação aos ciclos do cosmos. Assim como a água limpa a si mesma por osmose, evaporação, precipitação e filtragem durante a sedimentação, as mulheres liberam e transformam toxinas acumuladas, energias estagnadas e emoções através da menstruação. A menstruação é uma maneira do corpo e da mente se limparem para toda a família, pois a mulher é a peça central da família, pois é a que dá a luz e nutre. A menstruação foi suprimida pela sociedade ao ponto de pessoas tentarem escondê-la, fingir que não está acontecendo e ignorando-a. Todos os sintomas da TPM, ou saúde debilitada em torno da menstruação ou dos sistemas reprodutivos são claras indicações de alguma sorte de desarmonia espiritual ou física. Os ciclos naturais nunca deveriam ser considerados como certezas; o mesmo vale para o sistema menstrual da mulher.
O ciclo natural da mulher é um método altamente avançado para as mulheres se reconectarem à terra e limparem seu ser interior. Mulheres precisam aprender a honrar este momento sagrado e serem apoiadas pelo seu entorno neste feito. Devolver o sangue menstrual como matéria fértil para o solo é uma prática ancestral, contrastante com o conveniente descarte na descarga do banheiro. A verdadeira reza da mulher para devolver seu sangue menstrual para a terra, através do uso do moderno e conveniente coletor de silicone fortalece a comunicação direta com a terra e o eu interior da mulher. Isso permite que as mulheres novamente se tornem suas próprias curandeiras e revigora a relação deteriorada com o planeta Terra. As emoções ficam ancoradas ao solo e não na água. Quando o sangue menstrual é depositado na água, a água se torna mais volátil com emoções e toxicidade. Mesmo a água sendo reciclada muitas vezes, nós beberemos esta volatilidade e será difícil equilibrar mente, espírito e a harmonia masculino/feminino no planeta. O elemento terra tem a habilidade de acalmar as águas.

O primeiro passo para harmonizar o papel do divino feminino é recuperar nossas águas. Como humanidade e indivíduos, temos de reclamar nossas águas. Em uma jornada interior para curar e garantir águas tranquilas é importante integrar a si mesmo nos ciclos naturais das leis do universo. Em um nível ambiental é importante estar seguro de onde vêm nossa água potável, como foi tratada e para onde fluirá depois. É a responsabilidade pessoal com a saúde interior e sua manutenção, para que então possamos ser úteis na preservação e continuidade da comunidade. Na reza e no dia a dia, significa balancear as águas internas e externas permitindo a nós mesmas honrar e ouvir a fluidez das águas femininas.

www.kiahkeya.com
www.imovewater.net


27 janeiro, 2011

10 Cidades mais Limpas


Bagunça e sujeira são definitivamente não-legais.
Esse post me fez lembrar de uma vez quando pequena e andava no centro de SP com minha mãe, estava tudo tão limpo, tão limpo, que me assustei, me lembro até hoje que a sensação foi de um maravilhamento.
Era a época da prefeitura de Jânio Quadros, e sua vassourinha tava funcionando na cidade, uma pena que pouco durou...
Olhando essas cidades do post abx, me deu uma inveja danada...
eco4planet – Conheça o ranking das dez cidades mais limpas do mundo

20 janeiro, 2011

Protegidos no plano da natureza

Em casa na pós enchente, muito trabalho, arrumações, móveis pesados removidos tirando velhas poeiras...

Dá pra ver muita coisa boa, mudam-se os desejos, reavaliam-se os apegos, possibilidades de mudanças são imaginadas, solidariedade...
Pelo trabalho extra que apareceu em casa, estou adiando algumas tarefas planejadas para esse inicio na home da Arom'Arte, mas logo logo espero estar escrevendo novos artigos e construindo ideias ! Acredito que o mais tumultuado esteja sendo este janeiro. Mas a vida é assim, ela é soberana em dirigir os caminhos.
E é também o aprendizado dos aromas, o essencial prevalecendo (em todos os sentidos).
Nas averiguações aqui do porque o alagamento onde resido, surge o rumor de ter sido uma baita falha de engenharia numa obra feita em 2010... além de observarmos mais lixo nos córregos, pois habitantes e comércio aumentaram significativamente. Sem comentários, né !

Para não sofrer com as devastações, precisamos sair do ego, e esse é o Caminho do Mago. Ontem, arrumando armários e borrifando lavanda neles, encontrei um livro guardado lá :

"Os magos não lamentam a perda, porque a única coisa que pode ser perdida é o irreal. 
Mesmo que você perca tudo, o real permanecerá. 
No cascalho da devastação e do desastre estão enterrados tesouros ocultos. 
Quando você examinar as cinzas, examine bem."

...substitua a culpa e a queixa pelo conhecimento calmo e seguro de que você está protegido no plano da natureza; não importa o que você possa ter perdido, é temporário e irreal. Isso estava destinado a ir embora, não porque a natureza seja cruel e indiferente, mas porque cada passo que você dá em direção ao real é precioso. A partir dessa perspectiva, você começará a perceber que a perda e o ganho são apenas uma máscara. Debaixo dela encontra-se a luz constante do eterno, que brilha através de todas as coisas, tecendo a unidade a partir do caos.

Deepak Chopra - O Caminho do Mago (14° lição).

*
)*(

17 janeiro, 2011

Alô alô, Presidente Dilma - Belo Monte



NÃO a mega usina em Belo Monte 


Belo Monte seria maior que o Canal do Panamá, inundando 100.000 hectares de floresta, expulsando 40.000 indígenas e populações locais e destruindo o habitat precioso de inúmeras espécies -- tudo isto para criar energia que poderia ser facilmente gerada com maiores investimentos em eficiência energética.

A pressão sobre a Presidente Dilma está aumentando: o Presidente do IBAMA acabou de renunciar, se recusando a emitir a licença ambiental de Belo Monte e expondo a pressão política para levar este projeto devastador adiante. Especialistas, lideranças indígenas e a sociedade civil concordam que Belo Monte é um desastre ambiental no coração da Amazônia.

As obras poderão começar logo. Vamos aumentar a pressão para Dilma parar Belo Monte! Assine a petição, antes que as escavadeiras comecem a trabalhar -- ela será entregue em Brasília.



Ja assinei. É importante assinar e compartilhar :


http://avaaz.org/parebelomonte

14 janeiro, 2011

Protegei

Senhor, protegei as nossas dúvidas, porque a Dúvida é uma maneira de rezar. É ela que nos faz crescer, porque nos obriga a olhar sem medo para as muitas respostas de uma mesma pergunta. E para que isto seja possível,
Senhor, protegei as nossas decisões, porque a Decisão é uma maneira de rezar. Dai-nos coragem para, depois da dúvida, sermos capazes de escolher entre um caminho e o outro. Que o nosso SIM seja sempre um SIM, e o nosso NÃO seja sempre um NÃO. Que uma vez escolhido o caminho, jamais olhemos para trás, nem deixemos que nossa alma seja roída pelo remorso. E para que isto seja possível, Senhor, protegei as nossas ações, porque a Ação é uma maneira de rezar. Fazei com que o pão nosso de cada dia seja fruto do melhor que levamos dentro de nós mesmos. Que possamos, através do trabalho e da Ação, compartilhar um pouco do amor que recebemos. E para que isto seja possível, Senhor protegei os nossos sonhos, porque o Sonho é uma maneira de rezar.  Fazei com que, independente de nossa idade ou de nossa circunstância, sejamos capazes de manter acesa no coração a chama sagrada da esperança e da perseverança. E para que isto seja possível, Senhor, dai-nos sempre entusiasmo, porque o Entusiasmo é uma maneira de rezar. É ele que nos liga aos Céus e a Terra, aos homens e as crianças, e nos diz que o desejo é importante, e merece o nosso esforço. É ele que nos afirma que tudo é possível, desde que estejamos totalmente comprometidos com o que fazermos. E para que isto seja possível, Senhor, protegei-nos, porque a Vida é a única maneira que temos para manifestar o Teu milagre. 



Que a terra continue transformando a semente em trigo, que nós continuemos transmutando o trigo em pão. E isto só é possível se tivermos Amor – portanto, nunca nos deixe em solidão. Dai-nos sempre a tua companhia, e a companhia de homens e mulheres que tem dúvidas, agem, sonham, se entusiasmam, e vivem como se cada dia fosse totalmente dedicada a Tua glória.
Amém.

de Paulo Coelho

Águas de Janeiro


Novamente as enchentes. Desta vez impossível não falar sobre, até porque as águas também invadiram minha casa. Foi quase inacreditável. Onze de janeiro de 2011 próximo à 1:00 da manhã, quando a maioria das pessoas dormia. No fim da rua onde moro passa um riozinho... muito simpático. No ano passado era tanta chuva, lembro que chovia o dia todo a noite todo e por dias, tanto que minha cidade sofreu muitos problemas e inundações onde por muitos anos ou em lugares antes nunca inundados, áreas de alto padrão inclusive. Esse ano foi pior.
Eu dormia profundamente e nem ouvia a chuva, mas estava sonhando que portas de comércio abaixam devido a um "mau" tempo. Ao começar ouvir barulhos aqui em casa levantei, e logo tratamos de levantar algumas coisas, avisar vizinhos. Na verdade nessa situação tão inusitada, a gente fica sem muita ação, sem saber ao certo o que fazer, até porque leva-se algum tempo para acreditar no que os olhos estão vendo, de repente o rio estava na sala. E a água foi chegando veloz e rapidamente, perdi alguns papéis e coisas de pouco valor, de perdas nem podemos reclamar, meus vizinhos mais próximos ao rio, perderam sofás, colchões, muitos móveis, geladeiras, etc...
Impossível dormir - 3 da manhã, quando a água foi escoando, já estávamos de rodos na mão, muita lama, e
água difícil de remover, mais água para tirar a água... O susto foi grande. Na minha rua moram muitas senhoras e sozinhas que estavam dormindo, muitos foram pegos de surpresa com a água já invadindo a casa. Rapidamente a Defesa Civil chegou ajudando a retirar as pessoas.
Hoje a maioria das casas já está limpa, todo mundo queria ganhar tempo limpando rapidamente, é como se pudessem com isso apagar o ocorrido. Aqui em casa limpamos o grosso, mas por um serviço mal feito em nosso piso, ele estufou e quebrou, isso já era esperado, mas não para tão já, muito menos desta forma... então minha casa vai ficar um bom tempo como se estivesse em reforma, incluindo meu quarto ! Outra coisa é o cheiro, no dia era cheiro de rio,  peixe, a água era lamacenta, mas não suja. Temos alguns móveis pesados que acumularam água atrás e tem agora um leve cheiro de repolho.Teremos que aos poucos esvaziar, tirar do lugar, secar muitas coisas.... Tudo com paciência e tempo... Mas tudo bem, não estamos desesperados, uma coisa de cada vez. Diante das tragédias que vemos, tudo isso é de menos.
Bom, o que aconteceu aqui ? Falam de represas e comportas abertas..., sujeiras que se acumularam, falta de providências federais... não dá para dizer que é só isso ou aquilo, é o todo, incluindo nós seres humanos.
Na minha rua, a coisa ainda foi pequena, houveram lugares com água pelo teto e horas e horas de inundação... há muitos desabrigados.
Mais triste ainda foi ver o que aconteceu na região serrana do RJ ontem....  Triste demais quando há tantas perdas humanas.

Morei em um lugar em SP, onde a enchente era comum, mas eu sempre vi a enchente da janela da minha casa, pois a água nunca entrou lá. Aquelas enchentes também não eram tristes, já eram esperadas, as pessoas já sabiam como lidar com aquilo. Presenciei ainda melhor isso no único dia que fiquei ilhada ao tentar chegar em casa, o ônibus parecia uma balsa e não havia como descer, nesse dia por sorte tinha encontrado no mesmo horário minha melhor amiga, aliás o único dia que nos encontramos naquele horário no ônibus ! Ficamos ilhadas até de madrugada em uma farmácia, nesse dia foi que olhando o movimento, me dei conta que não havia tristeza, por mais inusitado que isso pareça.


Obviamente em perdas, principalmente humanas há muita tristeza. Melhor dizendo águas mexem com nossas emoções, despontando tristeza ou até mesmo alegria como as enchentes que presenciava. Águas que levam terras, fazem com que estruturas sejam mexidas, devastadas, imersas.

Eu pessoalmente já começo a ver o que aqui em casa, pelo menos, seja necessário. De uma forma ou de outra acredito que a vida aja em nosso favor evolutivo, sempre.


Vou encerrar com o ótimo resumo de uma amiga jornalista, Viviane Cocco :

" Tenho total Respeito por qualquer manifestação da Natureza.... O problema não são as chuvas, mas a falta de planejamento para o crescimento das cidades, a impermeabilização/urbanização do solo e a péssima educação da grande maioria, que joga lixo na rua e pensa que suas ações são algo isolado. Frutos do pensamento de que o Homem pode (coitados de nós!!!) dominar e domar a Natureza. É um reflexo do estado de consciência em que a Humanidade viveu imersa até hoje. Não somos vítimas, somos co-responsáveis, assim como somos co-criadores! Basta rezar muito (e ajudar) quem está pagando o pato!"


08 janeiro, 2011

Natureza. Tudo está conectado.



Belíssimo vídeo !


Curta produzido por Cristóbal Vila com apoio da Etérea Studios trazendo informações sobre a dinâmica de organização dos objetos na natureza através da sequência de Fibonacci e do número Phi - 1,618.

Prova cabal que existe consciência em cada partícula, em cada bloco de construção da matéria onde cada consciência individualizada segue seu próprio propósito de realização formando assim o Universo físico que nós conhecemos.

A miraculosidade da vida está em todas as coisas, originado de níveis psíquicos emergindo assim no mundo tridimensional. Tudo está aparentemente separado, porém unido por uma inegavel força que conecta todas as coisas.

04 janeiro, 2011

Geometria Sagrada

Os estudos da geometria são tão antigos e fascinam sempre. Sequência de Fibonacci, phi, retângulo de ouro, o ponto, a vesica piscis, a flor da vida, estrela de Davi, pirâmide, cubo, círculos, triângulos, hexágonos, espirais, etc, etc... é tudo múltiplo...... As construções passadas, o design e as artes seguiam muito dessas representações, sempre propiciando significado e a harmonia em cumplicidade com a natureza. E hoje vemos a vesica piscis e o retângulo de ouro num cartão Mastercard...
Bom, o texto abaixo ajuda a entender um pouco o que é a geometria sagrada e assim a entender com mais facilidade alguns conceitos filosóficos, e o que talvez intuímos com o "sair do quadrado".
Gosto também de um video de um programa da TV Cultura, que explica muito bem sobre a matemática e a geometria, depois é só ir ampliando o conhecimento para a observação e para a filosofia...


_____________
por Mariane Ambrosio


A historia conta que na Academia de Platão havia uma inscrição onde se lia: “Somente aqueles familiarizados com a Geometria podem ser admitidos aqui."
Na verdade, a Geometria vem da Matemática, dos números.
Temos conhecimento da Escola de Pitágoras, para quem tudo era número, que diz que o Universo se expressa através de Números.
Para ele existe O Um, a Mônada, a partir da qual tudo passa a ter existência. O Dois, a dualidade na sua forma mais pura, a simples polaridade do nosso mundo.

O Três é o número de Deus, da Divindade, santíssima trindade. O Quatro, o número do mundo material, da manifestação terrena, dos quatro elementos. 

O conhecimento era sagrado e não podia ser revelado a não-iniciados, tal o poder que eles conferiam a quem conhecesse sua linguagem. 

Assim, surgiram as Escolas Iniciáticas na Suméria, no Egito, na Grécia e, se vocês repararem, até na Bíblia quando se fala dos frutos proibidos da Árvore da Vida. 
Podemos pensar na Geometria como a descrição gráfica do Universo. 
Diferente da matemática, abstrata, a geometria tem forma, comprimento, profundidade e conteúdo, muito conteúdo.
Os antigos viam a Matemática e a Geometria como uma meditação sobre o Um Metafísico. Um esforço em contemplar e visualizar a ordem pura e simétrica que brota da Unidade. União do que é Matéria e do que é Espiritual, Divino.

O que era o Início? O que tinha no Início? Início de que? Início em qual Universo? 

Mas num Universo tridimensional, sob a responsabilidade daquelas leis das quais o Tempo é uma delas, houve um Início. No Início era uma Força, o Não Manifesto, sem dimensão, sem tempo, sem espaço.
Mas é necessário que esta Força se manifeste no Tudo, já que Tudo ela contém. Para que esta Força saia da ausência de dimensão e se revele, ela precisa de um Ponto de Partida. 

Nosso amigo ponto. Vocês já pensaram no que é um Ponto?
.

O Ponto! Quantos significados diferentes damos para a palavra Ponto? 
O ponto ainda não tem dimensão, nem tempo nem espaço, mas é necessário para a manifestação. 
Contém a Unidade. Penso que dá para traçar uma analogia com Kether da Árvore da Vida: perfeito, auto-sustentável, eterno. 
O foco de um círculo cujo centro está em todo Lugar e cuja circunferência está em lugar nenhum.

Da atuação desta força, surge a Linha.

_____________

A linha é a 1ª Dimensão, o mundo unidimensional. O comprimento. A linha pode ser infinita e conter infinitos pontos (unidade). 
Infinitas manifestações da unidade. Neste mundo já existe começo e fim; então, se considerarmos que a linha tem um Ponto de Partida, um Ponto Final e um intervalo entre estes dois, descobriremos que o número-chave do mundo unidimensional é o 3.
Vamos continuar imaginando que a Força está atuando em cada ponto da linha e vamos considerar um tempo igual para todos eles. 
Considerando um Ponto de Partida e um Ponto Final, a atuação desta força resultará em um Quadrado.

Nasce a 2ª Dimensão, mundo bidimensional. O número-chave desta dimensão é o 5, ou seja, linha de Partida, linha Final, lado direito, lado esquerdo e a superfície não revelada entre as linhas. Esta dimensão contém a anterior.


Se aplicarmos o mesmo procedimento, ou seja, a Força atuando sobre o quadrado, chegaremos ao Cubo. A 3ª Dimensão, mundo tridimensional.
O número-chave do mundo tridimensional é o Sete, seis superfícies reveladas e um conteúdo não revelado. Nosso plano Setenário. 
Esta dimensão contém as duas anteriores. Vejam, as dimensões maiores contém as menores. Podemos dizer que as maiores têm Consciência das menores, mas o contrário não se aplica.

Dá para dizer que a forma básica da matéria é o Cubo, cujo elemento constituinte básico é o quadrado. 

Vocês sabem que a vida aqui da Terra é baseada no Carbono? A estrutura cristalina do Carbono é hexagonal, seis lados.
Vamos cortar o cubo de tal forma que o pedaço cortado contenha as três dimensões.
Retiraremos o Tetraedro, uma ponta, mas fica no cubo uma face que agora é um triângulo eqüilátero. 
O triângulo é a representação simbólica de Deus. Seus pontos estão em harmonia, equilíbrio, não têm tensão. A distância é a mesma entre qualquer de seus pontos.
Então, dentro do Cubo está contida outra forma geométrica que obedece a leis diferentes. Dentro do Cubo, que é matéria, mundo tridimensional, está oculto o Eu Divino, a Essência Divina, o Triângulo.

Se continuarmos a “lapidar” este cubo - a matéria - chegaremos à forma geométrica da Pirâmide. Base quadrada e lados triangulares.

Observe as figuras:


Na primeira temos uma Pirâmide. Localize o centro de cada uma das faces e trace uma linha ligando estes centros nas faces adjacentes, ou seja, lado a lado. Você chegará ao Cubo...

Na segunda figura temos um Cubo. Faça o mesmo ... trace uma linha ligando os centros de cada face adjacente. Você chegará à Pirâmide.

Dirão alguns: simples geometria. E geometria bem bonita! 

A diferença desta para a Geometria Sagrada é ir além da parte intelectual: é perceber.

Esta é a representação do homem que foi além. Não é mais um Cubo opaco, e sim um Cubo transparente, mostrando seu interior Divino, a Pirâmide. 
Usa a base quadrada apenas para dar sustentação e revelação, manifestação no mundo tridimensional. A essência é Divina.
A Pirâmide, em termos de símbolo, quer dizer: Seres de Deus.
Falamos que o Cubo é a representação do homem material. Reduzindo uma dimensão, para entendermos melhor, um cubo aberto, tem duas representações possíveis.
Somos levados à Cruz. Símbolo do homem que crucificou seu Eu Divino no mundo tridimensional. 
O único pensamento é para a Matéria. Símbolo do homem que ainda é Cubo Opaco.
Pode representar, também, o Tempo e o Espaço, os dois grandes pilares de sustentação do tridimensional. 

No Cubo Opaco o Divino não consegue se manifestar: o homem está preso às leis da matéria e morre nessa cruz. 
Mas a morte não é definitiva; em algum momento o Eu Divino se erguerá sobre a Matéria.
Talvez esta tenha sido uma das mensagens que Jesus tentou nos passar há 2.000 anos. Nós é que estamos presos na Cruz. 

Mas Ele mostrou que é possível morrer para a Cruz e se libertar dos grilhões do espaço-tempo retornando à Casa do Pai.



03 janeiro, 2011

UP - Altas Aventuras



UP com cheiro de chocolate e ameixa é uma animação muito fofa. Adorei tudo, a Ellie, o Carl, o Russel, o Dug, "a" Kevin... e as altas aventuras !
As dublagens nacionais são excelentes, com a voz de Chico Anysio no personagem principal - perfeito.
Vale ver todos os extras do filme, principalmente o Aventura está Lá Fora, mostrando os Tepuis da Venezuela.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...