11 agosto, 2011

Ghee - Manteiga Purificada


Ontem, pela primeira vez fiz Ghee ! Eu era curiosa sobre e sabia dos seus benefícios, mas como eu não cozinhava muito, e nunca que via  Ghee sendo usado por aí, me parecia até lenda. E é tão, mais tão fácil de fazer e com benefícios adicionais à manteiga que achei que deveria compartilhar por aqui, incentivando as pessoas a fazerem também.
Bom, gostei desse vídeo aqui, que explica bem, deve ser feito em recipiente de vidro e em fogo bem baixinho, usei um tablete de 200g.e demorou uns 10 min +- para derreter, é melhor cortar em pedaços menores para facilitar o derretimento. Só que diferente do vídeo, tirei os resíduos de cima com uma colher e depois passei por uma peneira com uma telinha em cima, para filtrar bem. E importante é isso, usar o meio, desprezando o resíduo de cima e de baixo*. Guardar em geladeira para durar mais tempo. Mas é tão facinho de fazer que não precisa derreter muito de uma vez... E se vc encontrar uma manteiga de vaquinhas felizes, melhor, melhor !!!
(*Vale ler o comentário da Bárbara Petri da Casa das Mulheres Sábias que escreveu assim que postei, é uma dica com a forma de fazer indiana, e que vou testar no meu próximo Ghee... Valeu Bárbara !)
Encontrei o artigo abx que cita alguns benefícios do ghee. Leia no mesmo site Manteiga vs Margarina.  E também por aqui : Gorduras Saturadas são Boas.

Ghee é basicamente manteiga purificada. Isto é, manteiga à qual foi retirada a lactose, água e outros elementos presentes no leite. Segundo a milenar ciência Ayurvedica, Ghee é um alimento que promove a saúde integral do nosso corpo, vitalidade e longevidade, tendo uma influência positiva e subtil no nosso corpo, mente e espírito.
Ao ingerir Ghee, estamos a fornecer o melhor dos combustíveis ao nosso fogo digestivo (agni). Entre as dezenas de benefícios, podemos destacar:
  • Digestão – aumenta a nossa capacidade digestiva, ajuda a equilibrar o excesso de ácido no estômago e a manter e reparar as paredes do mesmo.
  • Absorção – Ghee é uma parte fundamental na criação de medicamentos à base de ervas medicinais. Aumenta o efeito destas ervas, e auxilia na penetração nas paredes das células do nosso corpo.
  • Queimaduras – tal como o Aloé Vera, Ghee ajuda no tratamento e recuperação de queimaduras se aplicado rapidamente na zona afectada.
  • Mente – fortalece o funcionamento da nossa mente, memória e aprendizagem
  • Equilíbrio Ayurvedico – equilibra as doshas Vata e Pitta
Factos que tornam o Ghee uma versátil e excelente alternativa aos óleos tradicionais ou margarinas para cozinhar:
  • É altamente nutritivo
  • É muito aromático e saboroso (basta usar metade ou 2/3 da quantidade usada com outros óleos)
  • Tem um ponto de combustão muito alto, comparado com os outros óleos ou azeites. Não queima ou faz fumo enquanto se cozinha.
  • Pode-se usar em salteados, fritos, cozidos.
  • Fornece-nos os ácidos gordos essenciais, sem as desvantagens dos óleos transgênicos, hidrogenados ou problemas de colesterol.
Para além disto, o Ghee não necessita de nenhum tipo de preservação especial. Pode ficar fora do frigorífico e manter-se assim durante imenso tempo. Diz-se que quando aplicado, aumenta também a preservação do resto dos alimentos.
Encontrei ainda uma página interessante de uma pessoa que baixou o seu nível de colesterol passando a incluir Ghee na sua alimentação. Podem ler o artigo aqui: Ghee Lowers Cholesterol (inglês)
Outros links para aprofundar o assunto:

2 comentários:

Bárbara disse...

Oi, Milene!

Que bom ver um post sobre o ghee! Seria maravilhoso se mais pessoas consumissem ghee... teríamos um mundo mais nutrido e cheio de contentamento.

Por trabalhar com Ayurveda, uso bastante ghee e acho delicioso o aroma que ele traz para a casa quando está pronto.

O processo que aprendi a fazer é bastante diferente desse do vídeo... o do vídeo é o processo francês de fazer manteiga clarificada. Para fazer o ghee, não precisa retirar as impurezas de cima, porque com o tempo no fogo bem baixo, a espuma irá desaparecer e ficar somente algumas bolhas translúcidas e bem pequeninhas na superfície. O ponto é verificado pingando uma gota de água no ghee. Se fizer alguns estalos, é porque já não há mais água na manteiga e pode desligar o fogo. No livro Caminho da Prática, da Bri. Maya Tiwari, ela explica com perfeição a forma de fazer ghee, comparando os sons da panela com os da chuva.

O risco de tirar as impurezas (e no início da prática de confeccionar ghee aconteceu comigo) é de ainda sobrar bastante água no ghee, o que fará com que ele estrague muito depressa. Fazendo pelo processo de não retirar nada até desligar o fogo e depois passar por um coador de pano, o ghee dura muito. Muito mesmo! Na Índia, eles brincam que o ghee pode durar 108 anos fora da geladeira.

Nossa, desculpe minha empolgação...

Abraço com carinho!!

Milene disse...

Bárbara, fazendo um trocadilho, achei bárbaro seu comentário ! Que bacana sobre isso que vc citou, da próxima vez vou tentar desta forma , este que fiz realmente não percebi evaporar muita água.
Dei uma espiada no seu site e já adorei, mas vou ler com atenção e carinho. E grata pela dica e por saber que vc me acompanha por aqui. Abraços essenciais, Mi

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...